Leis e Tributos

Doria promete prazo de dois dias para abertura de empresas em SP


Em evento da ABF, o prefeito de São Paulo afirmou que já foi possível reduzir o tempo de espera de 128 dias, em média, para sete. Nova redução entraria em vigor em junho de 2018


  Por Estadão Conteúdo 21 de Junho de 2017 às 16:07

  | Agência de notícias do Grupo Estado


Em discurso para empresários na abertura da 26ª Franchising Expo, evento organizado pela Associação Brasileira de Franchising, nesta quarta-feira (21/06), o prefeito João Doria  prometeu reduzir para dois dias o prazo para a abertura de empresas na cidade de São Paulo a partir de junho de 2018. 

O tucano divulgou o programa "Empreenda Fácil", feito em parceira com o governo do Estado, e afirmou que já foi possível reduzir de uma média de 128 para sete dias o tempo de espera.

Doria afirmou que propôs para o secretário de Inovação e Tecnologia, Daniel Annenberg, o desafio de simplificar a burocracia para os empreendedores e reduzir gradativamente o tempo que leva para uma empresa ser aberta na capital paulista. 

Doria disse que a meta é reduzir para cinco dias em janeiro e para dois dias em junho do ano que vem. 

"Ele corre 'risco de vida' se não cumprir”, disse o prefeito. “O desafio é até 31 de maio do ano que vem. Ou seja, no dia primeiro de junho, serão necessários dois dias para se abrir uma empresa na cidade de São Paulo." 

Doria afirmou que o objetivo é, em 2018, colocar São Paulo entre as cinco melhores cidades do mundo para o empreendedorismo.

Doria voltou a falar que é preciso ter "esperança no Brasil" e pediu que os empresários não se "contaminem" com a situação política e comecem a investir em seus negócios. 

"Não percam a esperança, não deixem se contaminar com a questão política, olhem a economia dos seus negócios, olhem para o número de franquias", disse. 

Cotado como candidato a governador e até a presidente da República, o prefeito afirmou que quer contribuir para o Brasil utilizando sua voz como prefeito de São Paulo, mas que isso não envolve a expectativa de ser candidato a algum cargo no ano que vem. 

"Esta contribuição não envolve nenhuma candidatura ou expectativa. Não sou candidato a presidente nem a governador. Eu sou candidato a ser um bom prefeito de São Paulo", afirmou.

FOTO: Jales Valquer/FotoArena/Estadão Conteúdo