Leis e Tributos

Com inflação e retomada econômica, Impostômetro chega a R$ 2 tri


Montante é uma estimativa da arrecadação da União, estados e municípios em 2021. Em 2020, igual valor foi atingido apenas em dezembro


  Por Redação DC 14 de Outubro de 2021 às 13:03

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O Impostômetro, painel instalado na sede da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), no Centro Histórico da capital paulista, atingiu R$ 2 trilhões. Esse é o montante pago pelos contribuintes desde o primeiro dia do ano aos governos federal, estaduais e municipais.

Em 2020, igual valor foi registrado no dia 22 de dezembro, o que significa que os brasileiros estão pagando mais impostos neste ano.

De acordo com Ulisses Ruiz de Gamboa, economista da ACSP, a antecipação do registro em 70 dias neste ano tem duas explicações básicas: a retomada econômica e a alta da inflação. “A retomada da atividade econômica, devido ao avanço da vacinação, é um dos principais fatores que levaram ao aumento do valor pago em impostos.”

Ele também destaca que a aceleração da inflação, que incide sobre os preços de bens e serviços, contribuiu para o aumento.

O painel físico do Impostômetro está localizado na Rua Boa Vista, 51, Centro de São Paulo - anexo ao edifício sede da Associação Comercial de São Paulo.

No site do Impostometro é possível saber qual a alíquota de imposto por produto.

 

IMAGEM: Paulo Pampolin/ACSP






Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade




Publicidade



Publicidade




Publicidade