Inovação

IA é cada vez mais popular entre os negócios brasileiros


De acordo com a IBM, a pandemia foi um catalisador de automação. Por aqui, a principal aplicação de IA em empresas envolve o atendimento ao cliente com sistemas de processamento de linguagem natural


  Por Mariana Missiaggia 21 de Maio de 2021 às 07:00

  | Repórter mserrain@dcomercio.com.br


Impulsionamento de vendas, segurança digital, proteção de dados, chatbots - avanços recentes na tecnologia têm tornado a Inteligência Artificial (IA) mais acessível e próxima à realidade do mundo empresarial.

Um levantamento encomendado pela IBM e conduzido pela Morning Consult revelou que 40% das empresas brasileiras implantaram IA em algum processo de seus negócios.

Mais centradas no digital, muitas companhias têm remodelado seus negócios mudando desde a forma como se comunicam com seus clientes, por meio de assistentes virtuais, até a automação de fluxos de trabalho e gerenciamento de segurança de rede.

A tendência fica ainda mais clara nos números financeiros da IBM. Só no primeiro trimestre deste ano, a receita vinda dos serviços de nuvem e computação cognitiva somou US$ 5,4 bilhões, um aumento de 34% em relação a igual período de 2020.

A pesquisa também aponta que a falta de habilidades em IA e o aumento da complexidade dos dados são os principais desafios apontados pelo mercado.

PANDEMIA GEROU DESENVOLVIMENTO

A pandemia, segundo o levantamento, foi um catalisador para adoção de IA e de outras tecnologias de automação nos negócios brasileiros e acelerou a forma de lidar com essas novidades.

De acordo com Marcela Vairo, Líder de Cloud, Data Platform & AI Platforms da IBM Brasil, os resultados desse estudo demonstram como a pandemia mudou a forma como as empresas interagem com seus consumidores e funcionários e como diferentes setores da economia identificaram uma grande vantagem competitiva do uso de IA.

68% profissionais de TI brasileiros relatam que sua empresa está usando software ou ferramentas de automação, e 18% relatam que planejam adotar o uso de software ou ferramentas de automação nos próximos 12 meses.

Além disso, 66% dos profissionais de TI brasileiros, de empresas que exploram e implantam IA, afirmam que a grande eficiência em processos e tarefas é o motivo de estarem usando ou considerando a automação. E reconhecem que devolver um tempo valioso aos funcionários é um grande motivador nas empresas que estão implantando a tecnologia.

Por aqui, a principal aplicação de IA em empresas é automação do atendimento ao cliente com sistemas de processamento de linguagem natural. 

Nesse sentido, 37% das empresas brasileiras afirmam que, devido à pandemia, intensificaram o foco no atendimento ao cliente, seguido pela automação de processos (35%) e a segurança (28%).

MAIS DESTAQUES DA PESQUISA

- Mais investimentos planejados - Quase metade dos profissionais de TI no Brasil (49%) relatam que suas organizações planejam investir em aplicativos de IA prontos para uso nos próximos 12 meses.

IA confiável - Os profissionais de TI no Brasil (68%), Colômbia (65%) e Peru (65%) também tendem a concordar que os consumidores são mais propensos a escolher os serviços de uma empresa que oferece transparência e uma estrutura ética sobre como seus dados e modelos de IA são construídos, gerenciados e usados.

- Linguagem natural - Os profissionais de TI no Brasil são mais propensos a usar aplicativos de processamento de linguagem natural (PLN): 46% deles estão atualmente usando aplicativos de PLN. No Brasil, os agentes virtuais para atendimento ao cliente são os casos de uso mais comuns de tecnologias de processamento de linguagem natural (42%), seguido de automação de call center e análise de pesquisas.

Marcela explica que à medida que as empresas continuarem suas transformações digitais, os investimentos serão focados nos três principais recursos que definem a IA para negócios – automatização de TI e processos, construção de confiança nos resultados de IA e compreensão da linguagem de negócios.

"Acreditamos que esses investimentos continuarão a acelerar rapidamente, à medida que os clientes procuram maneiras novas e inovadoras de impulsionar suas transformações digitais, aproveitando a nuvem híbrida e a IA”, diz.

PRINCIPAIS BARREIRAS

Embora a adoção de tecnologia esteja em ritmo crescente, as empresas brasileiras ainda enfrentam uma série de desafios quando se trata de uma adoção efetiva de IA, de acordo com a IBM.

O estudo mostra que as três principais barreiras são o aumento da complexidade (25%), experiência ou conhecimento limitado de IA (24%) e dependência de fornecedor, ou seja, IA e nuvem vinculadas a um único fornecedor (21%).

Já em relação aos profissionais de TI, a falta de habilidades e treinamento para desenvolver e gerenciar IA confiável e explicável é a principal barreira identificada no Brasil (29%). Apesar dos problemas, o estudo mostra que o uso de Inteligência Artificial está em vias de se popularizar em empresas brasileiras. 

 





Publicidade





Publicidade









Publicidade