Gestão

Sete programas de empreendedorismo para mulheres decididas a ter sucesso


Criados para compensar os gaps que atrapalham a ascensão feminina nos negócios, os programas de aceleração de crescimento mostram o caminho das pedras para as empreendedoras


  Por Inês Godinho 18 de Agosto de 2015 às 08:00

  | Jornalista especialista em sustentabilidade e gestão, a editora atuou no Estadão, na Editora Abril e na Folha de S. Paulo


Sabe-se hoje que empreendedores podem ser formados. E, mais importante, se ajudados adequadamente conseguem acelerar o crescimento. Esta ideia vem sendo aplicada nos programas de desenvolvimento de empreendedorismo criados especialmente para mudar a estratosférica diferença no placar de construção de grandes empresas. 

As mulheres representam quase metade dos negócios abertos no Brasil e no mundo e são responsáveis por uma grande parcela da geração de empregos. No entanto, pouquíssimas conseguem ultrapassar a barreira da micro e pequena e se viabilizar como uma grande empresa, um território ainda quase exclusivamente masculino.
 
Estudos realizados por instituições de fomento, empresas e consultorias para identificar as causas da falta de fôlego das mulheres para crescer chegaram a algumas conclusões alarmantes. As limitações que persistem no ambiente de negócios em relação ao empreendedorismo feminino – menor acesso a crédito, menos apoio e capacitação, entraves relacionados às condições específicas das mulheres – reverberam negativamente na autoconfiança tão necessária a quem empreende. As conseqüências são as dificuldades de pedir ajuda, construir networking e ter uma visão de potencial de crescimento da própria empresa. 

Os programas ainda são em número reduzido. A maioria proporciona uma plataforma de apoio e network para quem dá os primeiros passos. Os poucos que oferecem processos consolidados de capacitação e consultoria são extremamente seletivos pelas próprias condições de customização que oferecem. 

Um dos mais conhecidos pelos resultados, o programa da ONG Endeavor, não faz distinção de gênero. Esta organização, aliás, se ressente da baixa presença feminina - na estrutura de governança, há apenas três mulheres entre dezenas de homens.

Os programas mais bem sucedidos criaram métodos para identificar as empreendedoras com maior potencial de responder aos estímulos do programa. Assim, conseguem investir de forma quase certeira em quem vai realmente acelerar o desenvolvimento da empresa. Veja como funcionam alguns dos programas e como ter acesso às ferramentas e ao amplo networking que oferecem para todo tipo de empreendimento.