Gestão

“O comerciante é a alma de qualquer economia”


Alfredo Cotait Neto, presidente da ACSP e da Facesp, destaca a importância dos comerciantes -que comemoram seu dia nesta terça-feira-, para o desenvolvimento do país


  Por Redação DC 16 de Julho de 2019 às 18:50

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Em reconhecimento ao Dia do Comerciante, comemorado nesta terça-feira, 16/07, o presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Alfredo Cotait Neto, destaca a o papel desse importante profissional para a prosperidade econômica não só do Brasil, mas de qualquer economia do mundo.

“O comerciante é a alma de qualquer economia, é o responsável por distribuir riquezas e captar, em sua essência, os desejos e as demandas de consumo de uma região. Sem o comércio, por exemplo, a indústria não tem como vender o que produz”, diz Cotait.

LEIA MAIS: O que comemorar neste Dia do Comerciante?

Ele destaca que o comerciante é um profissional de natureza empreendedora, que busca constantemente transformar oportunidades em bons negócios. Mais do que isso, é uma classe extremamente unida.

“A ACSP representa, há 124 anos, os interesses dos empreendedores da capital. Na Facesp, são mais de 400 associações filiadas, que juntas se transformam numa voz poderosa de transformação social e econômica. Tudo isso só é possível graças ao trabalho diário e incansável de nossos empreendedores, muitos comerciantes inclusive”

O Dia do Comerciante foi instituído na data do nascimento de José da Silva Lisboa, o Visconde de Cairu, patrono do comércio brasileiro por sua contribuição à abertura dos portos e à inserção do Brasil no comércio internacional.

Cairu foi também grande defensor da economia de mercado, condição fundamental para o desenvolvimento da atividade comercial.

“Em qualquer canto do Brasil, seja uma grande metrópole ou um pequeno vilarejo, sempre haverá um comerciante disposto a servir a todos”, declara Cotait.

 

IMAGEM: Daniel Gomes Aguilar/Divulgação