Gestão

Novo gestor da Distrital Mooca da ACSP quer capacitar empresários


Além de ampliar a representatividade na região, atual diretor superintendente Juraci José Pereira sinaliza que uma das principais frentes de ação será qualificar MPEs locais afetadas pela pandemia


  Por Karina Lignelli 27 de Abril de 2021 às 13:30

  | Repórter lignelli@dcomercio.com.br


Em 2019, na primeira gestão do presidente Alfredo Cotait Neto, a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) iniciou o processo de revitalização e modernização de suas 15 sedes distritais espalhadas na capital paulista. 

Posicionadas como ponto de informação e serviços ao alcance dos empreendedores de cada bairro, quatro serão geridas por novos diretores-superintendentes neste segundo mandato, iniciado em março último. 

Uma delas é a Distrital Mooca, que terá à frente o contabilista Juraci José Pereira, 59. Há 31 anos no comando do escritório Juscon, o novo gestor já era participante ativo em associações empresariais, como o Rotary. 

LEIA MAIS:  Pequenos negócios buscam o associativismo para enfrentar a crise

Integrante do quadro diretivo das duas últimas gestões da distrital, comandadas por seu antecessor, Luiz Carlos Castan - agora na diretoria consultiva -, Pereira diz iniciar os trabalhos priorizando alguns pontos. 

Primeiro, explica, seguindo as diretrizes do tripé proposto pelo presidente Cotait, que inclui agregar novos serviços, ampliar a representatividade do comércio da região junto ao poder público - em especial nas questões de segurança -, e direcionar atenção especial à área da cultura e ao empreendedorismo feminino. 

A atenção às empresárias, segundo Pereira, se encaixa em um dos principais focos de sua gestão: a capacitação, prestigiando principalmente o pequeno varejo e os serviços, muito afetados pela pandemia. 

"Essas mulheres são muito importantes na manutenção da renda familiar. Vamos convidá-las para ter acesso a informações relevantes, além de capacitá-las para vender pela internet e ter mais opções de negócio", afirma. 

A ampliação do campo de ação da Distrital Mooca além de sua área de abrangência, que vai do Alto da Mooca até a Água Rasa, do Belém ao Brás, da Vila Prudente à Vila Alpina, também está entre as prioridades 

Além de levar aos empreendedores locais serviços como Balcão do Empreendedor, certificação digital, postos da Jucesp e da cooperativa de crédito Sicredi, uma das novidades previstas para 2021 é a inauguração de uma câmara de arbitragem. "A expectativa é oferecer esse serviço ainda no 1° semestre", diz Pereira. 

O trabalho de aumento da representatividade da Distrital junto aos empresários da região também deve ampliar sua voz junto aos governos estadual e municipal, acredita.

Para reforçar o associativismo, a distrital pretende se aproximar mais dos lojistas e prestadores de serviços, e atraí-los para participarem mais ativamente de ações sociais - como as campanhas anuais do agasalho e de brinquedos da ACSP, ou de arrecadação de alimentos em parceria com o Mooca Plaza Shopping.

Mas, principalmente, das que estão relacionadas aos Consegs (Conselhos Comunitários de Segurança Pública), para poder captar mais informações e ter mais embasamento ao levar suas reivindicações ao poder público.

A segurança, assim como outros fatores importantes que fazem o comércio perder faturamento, 'como uma ciclovia passando em sua porta', segundo Pereira, são alguns dos pontos que exigem essa unidade. Ou as discussões sobre o Plano Diretor da cidade, realizadas na região nos próximos dias 27 e 29 de abril. 

Além do apoio para os empresários lidarem com essas questões, o diretor superintendente volta a bater na tecla de que o empreendedor precisa de orientação geral para gerenciar seu negócio. Em especial as relativas ao fluxo de caixa, ou de outros processos financeiros impactados em momentos difíceis, como a pandemia. 

Daí o foco em treinamentos e orientações para tornar os comerciantes 'mais empreendedores' - apesar dos desafios do distanciamento social e do 'cansaço' de participar de reuniões e treinamentos on-line, diz Pereira. 

Em sua avaliação, se a maioria dos empresários estivesse 100% no quesito "capacitação", atravessaria melhor esse momento. "Mas eles têm de estar preparados, e vamos trabalhar para isso", sinaliza.  

A seguir, confira todos os diretores das distritais da ACSP na gestão Alfredo Cotait Neto para o biênio 2021-2023. Além de Pereira, os novos nomes que passam a compor o quadro de superintendentes são: Teruko Lucia Hamaguchi Maximiano (Distrital Pinheiros), Roberto Pires (Penha) e Rui Manoel Freitas (Norte).


*DISTRITAL CENTRO -
Alexandre Luiz Ortiz

*DISTRITAL CENTRO-SUL - Jefferson José da Silva

*DISTRITAL IPIRANGA - Antônio João Santo

*DISTRITAL MOOCA - Juraci José Pereira 

*DISTRITAL NORDESTE - William Oliva da Silva


*DISTRITAL NOROESTE - Leonardo dos Santos Ramos


*DISTRITAL NORTE -
Rui Manoel Freitas 


*DISTRITAL OESTE - Mário Pietro Martinelli

*DISTRITAL PENHA - Roberto Pires

*DISTRITAL PINHEIROS - Teruko Lucia Hamaguchi Maximiano


*DISTRITAL SÃO MIGUEL - Fernando José Velucci

*DISTRITAL SUDESTE - Paulo Simões de Medeiros Júnior

*DISTRITAL SUDOESTE - Ricardo Aparecido Granja dos Santos


*DISTRITAL SUL - Antônio Benedito Leite da Silva Souza


*DISTRITAL TATUAPÉ - Edson Roberto Grandesso


FOTOS: Divulgação                 






Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade




Publicidade



Publicidade




Publicidade