Gestão

Natura lança loja conceito no primeiro endereço da marca


De volta ao antigo endereço de 1970, na rua Oscar Freire, marca lança espaço com uma experiência de varejo phygital


  Por Redação DC 01 de Dezembro de 2020 às 17:37

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Em 1970, meses depois de ter dado vida à Natura, o empresário Luiz Seabra abriu uma pequena loja na rua Oscar Freire. Junto com um cartão e uma rosa branca, ele convidava o público para conhecer o lugar e atendia pessoalmente os clientes, ouvindo suas solicitações e particularidades.

Com cinco décadas de história, agora a Natura volta à rua onde tudo começou para oferecer uma nova experiência ao consumidor com uma loja conceito, que chega ao mercado quatro anos após seu retorno ao varejo. Hoje, a multinacional de cosméticos conta com quase 500 lojas físicas, entre próprias e franquias.

LEIA MAIS:  3 inspirações de atendimento da Arezzo&Co.

"Retornar à Oscar Freire tem muito significado para a marca. A Natura praticamente nasceu neste endereço paulistano e, a partir dele, surgiu nosso modelo de venda por relações", diz a vice-presidente de Varejo de Natura &Co, Paula Andrade.

A executiva afirma que o espaço pretende estabelecer uma forte conexão entre as possibilidades oferecidas pelo digital e o real. "É uma loja em movimento, que oferece conteúdo relevante para o público dentro da lógica de reinvenção do varejo, em que a experiência e a conveniência do consumidor são o foco."

A loja foi desenvolvida pelo escritório de arquitetura Metro para ser uma mescla entre galeria de arte e local de compras. Assim, a estrutura das lojas Natura foi inserida em sintonia com a arquitetura do novo endereço ao apresentar obras assinadas pelos Irmãos Campana, para proporcionar uma compreensão mais profunda sobre o modelo de negócios da marca.

Com modelo phygital (termo, em inglês, para indicar espaços físicos que fazem conexão com experiência virtual), o público poderá experimentar produtos da perfumaria da Natura pela solução digital perfum.Ar, viajar para uma comunidade da Amazônia com os óculos de realidade virtual biodegradável, medir a hidratação da pele, analisar o fio de cabelo ou personalizar presentes no Gift Studio.

A loja também traz trocador de fraldas oferecido pela marca Mamãe e Bebê, estúdio de maquiagem com espelho virtual e espaço de café em meio à natureza que terá parceria no mês de dezembro com a marca de chocolates Dengo. A oferta de opções de presentes, com foco nas linhas de perfumaria, cuidados pessoais e em produtos de marcas icônicas da Natura, como Ekos, Chronos e Mamãe e Bebê, são destaques do novo endereço.

Um ponto de coleta logística reversa está disponível na nova loja para contribuir com a diminuição do impacto ambiental gerado pelo despejo inadequado de embalagens. A cada cinco embalagens vazias retornadas das marcas o grupo Natura &Co (Avon, Natura, The Body Shop e Aesop), os clientes receberão um novo produto Natura. 

A cada ano, a marca utiliza 925 toneladas de plástico reciclado em suas embalagens, o que equivale a 31 milhões de garrafas PET de 1 litro que deixam de ir para o lixo. A Natura foi a primeira marca a adotar refis em seus produtos em 1983. Assim, evita o descarte diário do lixo equivalente ao produzido por 4,7 milhões de pessoas.

Para garantir um ambiente seguro a todos, a nova loja seguirá os protocolos recomendados de saúde e higiene - incluindo limitação de público, exigência de máscaras, álcool em gel, distanciamento social e ausência de testers.

PEÇAS EXCLUSIVAS

No início de 2020, a marca Ekos iniciou uma ampla parceria com os Irmãos Campana e seu primeiro marco foi a exposição "35 Revoluções", reaberta em setembro e que ficará em exibição até janeiro de 2021 no MAM-RJ.

Agora, a união se estende para a loja conceito da Natura, na rua Oscar Freire. Inspirados na alma da Amazônia, a dupla brasileira de artistas desenvolveu projetos inéditos e instalações especiais para aprofundar o entendimento sobre floresta e regeneração, trazendo a reflexão sobre o futuro e o respeito à sociobiodiversidade.

A instalação "Pele", que está em exposição no museu carioca, foi ressignificada e estará exposta no jardim interno do novo endereço da Natura. Desenvolvida com esferas de argila expandida contida e moldada à mão com tela de arame metálico, foi criada pelos Campana a partir da observação do crescimento espontâneo de plantas em estruturas urbanas para criar um desenho orgânico em alto relevo.

Obras inéditas também poderão ser apreciadas, como "Bioma", escultura feita com 220 metros de fios de algodão multicoloridos que compõem a peça e significam a mistura de todas as raças, gêneros e ideais. As cores da obra foram inspiradas nos Bioativos de Natura Ekos, como Patauá, Açaí e Maracujá. "Bioma representa a mistura de povos, gêneros e ideais de forma livre, convivendo com respeito e democracia", afirma Humberto Campana. Logo abaixo da obra, foi posicionado o sofá "Papelão", obra feita com 50 placas de papelão corrugado reciclado.

A dupla ainda desenvolveu um jardim suspenso ao incorporar a natureza ao ambiente interno. Para isso, diversos vasos com plantas nativas da biodiversidade brasileira foram dispostos no telhado do espaço. Ao longo do tempo, as plantas formarão uma nuvem verde que cobrirá toda a extensão do lugar. 

 

FOTO: Divulgação

 






Publicidade





Publicidade







Publicidade