Gestão

Glossário do Empreendedor: o que é benchmarking?


Conceito de gestão compreende comparar boas práticas de mercado para atingir vantagem competitiva


  Por Italo Rufino 20 de Junho de 2016 às 13:30

  | Repórter isrufino@dcomercio.com.br


Não há nenhum problema em ver se a grama do vizinho está mais verde. Na verdade, no mundo dos negócios, observar por cima da cerca pode ser positivo – e há até um conceito de gestão, batizado de benchmarking, que aborda como comparar o seu jardim com o do concorrente

De acordo com Robert Camp, um dos maiores estudiosos sobre o tema, benchmarking é um sistema contínuo de pesquisa o qual permite que as empresas realizem comparações entre produtos, serviços e processos para identificar as melhores práticas do mercado com o objetivo atingir vantagem competitiva. 

Não se trata simplesmente de copiar, mas sim buscar entender quais práticas pode ser adaptadas para alavancar a eficiência do negócio. 

Saiba mais sobre o termo. 

ORIGEM 
No final da década de 1970, executivos da empresa americana Xerox estavam receosos com o avanço de concorrentes estrangeiros no mercado de copiadoras. Na época, os custos de produção da Xerox eram similares ao preço final dos concorrentes, como a japonesa Canon. 

A Xerox, então, passou a criar novos parâmetros de custos com base nos produtos das outras empresas – inclusive, desmontou copiadoras para besbilhiotar componentes.  

Nas décadas seguintes, a prática de benchmarking foi ampliada e intensificada em todas as áreas da Xerox. Camp, que era executivo da companhia, foi gestor do programa – e, em 1989, publicou o livro Benchmarking: The Search For Industry Best Practices That Lead to Superior Performance.

FÁBRICA DA XEROX: EMPRESA FOI PIONEIRA NO USO DE BENCHMARKING/REPRODUÇÃO

LEIA TAMBÉM: Ovomaltine optou pelo caminho da terceirização

EVOLUÇÃO DO CONCEITO  

De acordo com Camp, benchmarking não é um método restrito, mas sim uma forma de estudo. No decorrer dos anos, o conceito passou por reinterpretações e surgiram outras aplicações.  

O benchmarking interno consiste em a empresa analisar suas próprias divisões para identificar padrões eficazes que podem ser replicados em outros departamentos internamente. 

Paralelamente, há o benchmarking Best In Class, que visa avaliar empresas de diferentes setores para gerar ideias inovadoras – neste caso, é possível firmar parcerias para troca de informações. 

Em 2013, ao assumir a presidência global da BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, Claudio Galeazzi afirmou que o modelo de gestão da companhia teria como benchmark a Ambev.

Na época, o executivo pretendia transformar a BRF em uma empresa global com presença local em mercados-chave – e, para atingir o objetivo, a ideia era comprar operações já existentes em vez de construir fábricas e lançar novas marcas – prática utilizada pela cervejaria. 

SAIBA MAIS: Fazer mais com menos: uma receita para tempos bicudos

OUTROS USOS 

A palavra benchmarking deriva do termo benchmark (“referência” em inglês), que é usado em outras áreas. 

No universo da computação, quando uma fabricante lança um produto, como uma placa de vídeo, realiza testes para comprovar seu desempenho superior tendo como referência outros modelos já existentes no mercado. Neste caso, o ato de comparação é denominado benchmarking

Já em finanças, é chamado de benchmark o índice que serve como referência para calcular a rentabilidade de uma aplicação. Um investimento em renda fixa pode ter como benchmark a taxa CDI, por exemplo. 

ENTENDA OUTROS TERMOS DO GLOSSÁRIO DO EMPREENDEDOR:
Cobranding
Freemium
Investimento de risco 
Pivotar
Transmídia