Gestão

4 sugestões para atrair a atenção dos clientes em tempos de crise


A crise está aí – e os clientes cada vez mais pessimistas. Não dá para perder tempo. Veja como conquistar a confiança e atenção dos consumidores


  Por Mariana Missiaggia 26 de Agosto de 2015 às 10:03

  | Repórter mserrain@dcomercio.com.br


O perfil dos consumidores já não é mais o mesmo. Menos otimistas e sem grandes perspectivas, eles estão comprando menos, substituindo marcas, ignorando produtos caros, e deixando o supérfluo de lado. 

Leonardo Bastos, coordenador do curso de ciências econômicas do Centro Universitário Newton Paiva, de Belo Horizonte, diz que é papel das empresas também desmistificar a crise. “Toda crise é cíclica, mas é natural que haja uma retração no consumo. Cabe aos empresários mostrar a relevância de seu produto e deixar o consumidor seguro em relação aquela compra”, diz. Saiba como fazer desse momento uma oportunidade:

ENTENDA O SEU PÚBLICO

Saber quais são as necessidades e preferências de seus clientes é o começo de tudo. Oferecer condições e opções, como serviços alternativos com preços mais acessíveis, entrega grátis, instalação sem custo ou complementos podem ser decisivos na hora da compra.

A Vai Voando – empresa que vende passagens aéreas pelo sistema de compra pré-pago para as classes C e D –  cresceu 21%, em 2014, e quer avançar 44%, neste ano. “O aumento representa um salto de vendas de um milhão de tíquetes em seu primeiro ano, para algo próximo de 50 milhões", diz Luiz Andreaza, gerente de marketing e comercial da Vai Voando.

Uma das práticas da empresa é estar próxima de seu público nas periferias – além de permitir ao consumidor parcelar sua compra em até 12 vezes sem juros no carnê

SEJA POSITIVO E ATENCIOSO INTERNET

O mundo digital tem um amplo alcance de mercado e oferece uma ótima relação custo benefício. Seja lá qual for o tamanho do seu negócio, a internet pode ajudar muito – além de ser um meio de divulgação, ela pode ser também um canal de comunicação e negociação entre marcas e clientes.

Por isso não economize simpatia nas redes sociais, acelere a resposta dos e-mails e mantenha o site atualizado. Eses elementos custam pouco e vão manter seu cliente interessado na sua marca.

FOCO NA GESTÃO 

Não é novidade para ninguém que toda empresa deve trabalhar bem a estrutura de custos. Bastos afirma que quem demitiu na crise, não se preparou para o momento. “Quem teve que partir para isso (demissão), tinha gorduras na empresa, e não blindou a sua equipe no momento certo”, diz. “Custo é igual a unha – tem que cortar toda semana, mas isso nada tem a ver com demissão.”

Manter alguma estabilidade nas finanças da empresa permite ações de grande visibilidade e impacto no faturamento, como liquidações e pontas de estoque. Ofertas que mudam de perfil toda semana ou a cada determinado período atraem diferentes olhares e consumidores, que podem se tornar fieis à marca.  

DÊ VOZ AOS SEUS CLIENTES

Saber o que os outros pensam sobre a sua marca é um dos fatores mais relevantes para a fidelização. “A empresa tem que reunir opiniões e mapear o comportamento dos clientes para realizar ações interligadas”, diz. “Descobrir novos recursos e caminhos pode ser importante para a evolução da marca. Fazer mudanças baseada em feedback não tem erro.”

As mudanças geradas a partir da opinião de clientes, também devem gerar novas metas e modelos de negócio, pois toda empresa nasce a partir de necessidades, que se modificam ao longo do tempo.

*Foto: Thinkstock