Finanças

Sinal verde para varejistas na Bolsa


Ações do Magazine Luiza (foto), Lojas Americanas e B2W obtiveram altas diárias expressivas com as vendas da Black Friday


  Por Estadão Conteúdo 01 de Dezembro de 2018 às 11:35

  | Agência de notícias do Grupo Estado


O avanço das vendas do comércio na Black Friday garantiu às varejistas um pequeno rali na Bolsa durante essa semana, com Magazine Luiza, Lojas Americanas e B2W protagonizando altas diárias expressivas, apesar da realização de lucros observada no pregão desta sexta-feira (30/11).

Em partes, a euforia vista durante a semana se explica pelo aumento das vendas acima das expectativas durante a Black Friday.

Segundo dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), o crescimento foi de 4,7% neste ano na comparação com 2017, enquanto a projeção apontava alta de 4,5%.

Ao mesmo tempo, a confiança do consumidor medida pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) atingiu o maior nível desde julho de 2014, passando de 86,1 pontos em outubro para 93,2 pontos em novembro.

Para o analista Alexandre Faturi, da Nova Futura, a combinação da Black Friday com a época das festas de fim de ano, bem como o recebimento do 13º salário, impulsionou as vendas.

Lembrando que, segundo estimativa do Departamento Intersindical de Estatística Estudos Socioeconômicos, a primeira parcela do 13.º injetou R$ 211,2 bilhões na economia.

Faturi citou, ainda, que as promoções, aliadas à alta da confiança e também das condições macroeconômicas “sustentam melhora dos indicadores financeiros.” Para esta semana, a Nova Futura manteve apenas a recomendação de compra da CVC. Compõem o resto da carteira Ambev, Gerdau, Cielo e AES Tietê.

Durante esta semana, além do saldo da Black Friday, também foram publicados dados de Produto Interno Bruto (PIB) e desemprego, que dão apoio às perspectivas de melhora no mercado consumidor doméstico.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o PIB cresceu 1,3% no terceiro trimestre, comparado a igual período no ano passado.

O otimismo se refletiu nas altas das ações das três varejistas. No fechamento da sexta-feira (30), Magazine Luiza havia acumulado ganho de 1,40%, para R$ 164,63, a B2W tinha subido 2,60% e as Lojas Americanas disparado 9,13%.

Na opinião do analista Leandro Martins, da Modalmais, apesar de apontar sim a continuidade de um ciclo positivo, visto que elas já apresentavam alta mesmo antes da Black Friday, correções de preço podem ser esperadas.

Para dezembro, Martins cita Lojas Renner e BRF como opções com melhores expectativas, uma vez que elas não subiram tanto em poucos pregões. A carteira da Modalmais conta ainda com Ultrapar, Bradesco e Itaúsa.

Das principais varejistas, Lojas Americanas, Via Varejo, Cia Hering e Lojas Renner estão nas carteiras de algumas corretoras nesta semana. Hypera é a única presente em mais de uma carteira, sendo recomendada por Terra Investimentos e Socopa.

A Terra Investimentos decidiu trocar Itaú Unibanco por Fleury, argumentando que o segmento de saúde e diagnósticos no qual o grupo atua possui relação com as mudanças no cenário macroeconômico.

A Socopa também fez apenas uma modificação de carteira em relação à semana passada, trocando Equatorial ON por MRV ON. Segundo a corretora, o cenário macroeconômico dá espaço para que a MRV continue apresentando sólida geração de fluxo de caixa operacional.

FOTO: Thais Ferreira/Arquivo DC