Finanças

Registro de inadimplentes cresce na capital paulista


De acordo com a Boa Vista, isso deve ser visto como consequência da retomada do mercado de crédito


  Por Estadão Conteúdo 19 de Abril de 2019 às 14:12

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O registro de consumidores inadimplentes cresceu 7,2% na capital paulista em fevereiro, em relação ao mesmo mês do ano anterior, segundo dados da empresa de informações de crédito Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).

No entanto, o avanço no fluxo de inadimplentes não é má notícia, mas sim uma consequência da retomada do mercado de crédito, avaliou o economista da instituição Vitor França.

A recuperação de crédito, ou seja, o número de pessoas que sanaram suas dívidas e saíram do cadastro de inadimplentes também cresceu no município de São Paulo, com uma alta de 6% em fevereiro de 2019 ante fevereiro de 2018.

“Como o aumento da inadimplência veio acompanhado também por um maior número de pessoas saindo do cadastro, isso significa que a situação financeira das famílias não é tão preocupante. O mercado está um pouco mais dinâmico em São Paulo, é um mercado de crédito que já voltou um pouco mais, então é natural um aumento maior na inadimplência”, justificou França.

No município do Rio de Janeiro, onde o mercado de crédito ainda permanece em processo de ajuste, o fluxo de entrada de inadimplentes no cadastro caiu 7,2% em fevereiro em relação a fevereiro de 2018. A recuperação de crédito na capital fluminense cedeu 3,9% no mesmo período.

Segundo Vitor França, o nível de inadimplência entre consumidores do Rio de Janeiro está mais elevado do que o de São Paulo. Ele lembra que a crise fiscal que persiste tanto no estado do Rio quanto na capital fluminense gera mais cautela entre as famílias na hora de tomar crédito.

“O Rio de Janeiro ainda está em processo de ajuste, de muita cautela. As famílias estão evitando se endividar”, resumiu França.