Finanças

Recuperação de crédito avança 1,5% em novembro


Indicador da Boa Vista avançou na série com ajuste sazonal. Na comparação com igual mês de 2018, o aumento foi de 4,0%


  Por Estadão Conteúdo 12 de Dezembro de 2019 às 09:12

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O indicador de recuperação de crédito da Boa Vista registrou avanço de 1,50% em novembro ante outubro, na série com ajuste sazonal, conforme dados divulgados nesta quinta-feira, 12, pela empresa. Na comparação com igual mês de 2018, o aumento foi de 4,0%.

A Boa Vista destaca que, na comparação mensal, o indicador mostrou a terceira alta consecutiva, beneficiado pelo resgate dos recursos do FGTS. Segundo pesquisa da empresa, 56% dos consumidores que fariam os saques usariam o dinheiro para pagar contas. Na margem, mostraram recuperação de crédito as regiões Nordeste (3,4%), Sudeste (3,0%) e Norte (0,5%). Sul (-3,9%) e Centro-Oeste (-2,6%), por outro lado, registraram queda.

Nos 12 meses encerrados em novembro, por outro lado, o indicador de recuperação do crédito continua registrando queda, de 2,80%.

Segundo a empresa, o dado sinaliza a dificuldade dos consumidores com dívidas em atraso de reequilibrarem sua situação financeira e saírem do cadastro de inadimplentes, por causa dos elevados níveis de desocupação e subutilização da força de trabalho.

Nesta base de comparação, apenas o Norte (1,6%) mostrou melhora na recuperação de crédito. A queda mais intensa aconteceu na região Sul (7,6%), seguida por Centro-Oeste (-3,7%), Nordeste (-2,7%) e Sudeste (-1,8%).

O indicador de recuperação de crédito é elaborado a partir da quantidade de exclusões dos registros de dívidas vencidas e não pagas informados anteriormente à Boa Vista pelas empresas credoras.