Finanças

Presidente do Fed diz que alta de juros nos EUA será lenta


Para Robert Kaplan, não há dúvida que as taxas nos Estados Unidos têm criado distorções


  Por Estadão Conteúdo 27 de Fevereiro de 2017 às 16:30

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O presidente do Federal Reserve (Fed, o BC dos EUA) de Dallas, Robert Kaplan, disse nesta segunda-feira que as taxas de juros estão "altamente acomodatícia", e precisam subir, mas que este processo deve ser feito de forma "lenta e pacientemente".

Falando a estudantes e professores da Universidade de Oklahoma, Kaplan - que atualmente vota nas reuniões de política monetária - também disse que sente que é melhor elevar essas taxas "mais cedo do que tarde", mas disse que este comentário deve ser visto no contexto de um caminho lento e paciente de aumentos de juros.

Na primeira votação deste ano, em janeiro, Kaplan e seus colegas decidiram manter taxas inalteradas na faixa de 0,50% a 0,75%.

O próximo encontro é em março, e recentemente os economistas começaram a prever que o Fed vai deixar as taxas inalteradas novamente.

LEIA MAIS: Credit Suisse vê Brasil retomar IPOs em 2017

Kaplan acrescentou que "não há dúvida" de que as taxas precisam subir e que as taxas baixas nos EUA têm criado distorções por muitos anos, como observado por alguns.

Ainda assim, ele disse que não significa que as taxas têm que retornar aos níveis muito elevados observados no passado.

LEIA MAIS: Empresas têm dívidas de US$ 73 bi a vencer até 2021

Foto: Thinkstock