Finanças

Na Bolsa, Vale vale menos R$ 71 bilhões


As ações da mineradora desvalorizaram 24,52% no primeiro pregão após a tragédia em Brumadinho


  Por Redação DC 28 de Janeiro de 2019 às 19:43

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O Ibovespa, principal índice do desempenho das ações negociadas na B3, antiga BM&F Bovespa, fechou a segunda-feira, 28/01, em queda de 2,29%, aos 95.604 pontos.

A queda do indicador foi puxada pela forte desvalorização das ações da Vale e de sua holding, a Bradespar, que tiveram baixa de 24,52% e 24,49%, respectivamente. 

A mineradora perdeu o equivalente a R$ 71 bilhões em valor de mercado. Foi a maior desvalorização de uma empresa na Bolsa de valores em um único dia.

Essa foi a reação imediata do mercado após o rompimento de uma barragem da mineradora na sexta-feira (25/01) em Brumadinho, cidade da Grande Belo Horizonte. Até agora 60 mortes foram confirmadas, mas 292 ainda estão desaparecidas.

Dentre as cinco ações mais desvalorizadas hoje na B3 estão ainda as da CSN (-5,69%), Petrobras ON (-3,53%), e Gerdau (3,32%), empresas que também têm ligação com o ramo de mineração. 

As ações que mais valorizaram foras as da Ambev (4,6%), RaiaDrogasil (4,53%), e Engie (3,81%). Os papéis mais negociados foram os da Vale (-24,52%), Petrobras PN (-3,01%), e ItauUnibanco (1,79%).

DÓLAR

O dólar comercial fechou o dia com queda de 0,17%, cotado a R$ 3,76. Já o euro teve leve elevação, de 0,007%, custando R$ 4,30.

 

IMAGEM: Thinkstock