Finanças

MEIs lideraram os requerimentos de recuperação judicial em outubro


Dos 109 pedidos feitos no últimos mês, 73 vieram de micro e pequenas empresas, de acordo com a Serasa


  Por Estadão Conteúdo 06 de Novembro de 2017 às 11:53

  | Agência de notícias do Grupo Estado


O volume de pedidos de recuperação judicial registrou queda de 9,9% em outubro na comparação com o mesmo mês de 2016 no país, porém, subiu 7,9% em relação a setembro deste ano.

É o que retrata o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações, que mostra que as micro e pequenas empresas lideraram os requerimentos de recuperação judicial em outubro; foram 73 pedidos. Em seguida, aparecem as médias (19) e grandes empresas (17).

De janeiro a outubro, foram 1.196 solicitações de recuperação judicial, o que representa recuo de 25,3% no confronto com o mesmo período do ano passado (1,6 mil).

No período em análise, foram 705 pedidos feitos por micro e pequenas empresas; 311 por médias; e 180 por grandes empresas.

Com relação a falências, o indicador mostra que houve aumento de 5,4% nos requerimentos em outubro na comparação com o mesmo mês de 2016.

Contudo, no confronto com setembro de 2017, houve retração de 12,4%, com as micro e pequenas empresas na liderança (81) no volume de requerimentos, seguidas pelas médias (50) e pelas grandes (25). No ano até outubro, foram 1.485 pedidos de falência, uma queda de 4,4% em relação ao igual período em 2016.

Segundo os economistas da Serasa, a retomada do crescimento da atividade econômica e a redução na taxa de juros e na inflação estão permitindo uma diminuição dos pedidos de recuperação judicial neste ano, após o recorde histórico verificado em 2016.

FOTO: Thinkstock