Finanças

Falta de crédito faz desemprego disparar em micro e pequenas


Com dificuldade de obter financiamentos, pequenos negócios tiveram saldo negativo de 224 mil vagas no acumulado de 2015, diz Guilherme Afif Domingos (foto), presidente do Sebrae Nacional


  Por Agência Sebrae 21 de Janeiro de 2016 às 23:24

  | Informações do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena empresa


As micro e pequeas empresas foram responsáveis por 14,6% do saldo negativo de empregos no ano passado.  Do total de 1,5 milhão de desempregados, os pequenos negócios foram responsáveis por 224 demissões mil. Até novembro, o saldo nesse segmento tinha sido positivo: cerca de 60 mil vagas de trabalho.

"O mês de dezembro sempre apresenta saldo negativo. Entretanto, em 2015, os empregos desabaram no último mês do ano", afirma Guilherme Afif Domingos, presidente do  Sebrae.

Para Afif, a falta da oferta de crédito para os pequenos é uma das principais causas da grande queda do emprego nas micro e pequenas empresas em 2015. 

"Não é verdade que a demanda por crédito diminuiu por conta da crise, como disseram os bancos. Os bancos que dificultaram o acesso de quem realmente precisa do dinheiro para que seu negócio possa sobreviver ", ressalta.  

Em relação a 2014, a geração de empregos nos pequenos negócios apresentou uma queda de 167%. Já nas empresas de grande porte e médio, esse número chegou a 232%. Apenas os setores de Serviços e Agronegócio tiveram saldo positivo e geraram, respectivamente, 161,6 mil e 22,5 mil vagas.

O setor com maior número de demissões foi o da Indústria, que contabilizou, aproximadamente, 213 mil vagas encerradas, seguido pelo da Construção Civil, com redução de 112 mil postos de trabalho e Comércio, com 82,6 mil cortes.

FOTO: Valter Campanato/Agência Brasil