Finanças

Empresas brasileiras terão crise de fluxo de caixa em 2016


Crise política exerce impacto sobre as finanças das empresas, segundo a agência internacional de classificação de risco de crédito Fitch


  Por Estadão Conteúdo 11 de Dezembro de 2015 às 20:18

  | Agência de notícias do Grupo Estado


A agência de classificação de risco Fitch prevê que as empresas brasileiras enfrentarão uma crise de fluxo de caixa operacional em 2016.

LEIA MAIS:Fitch rebaixa Brasil e perspectiva permanece negativa

Em relatório, a agência avalia que as quedas nas receitas, combinadas com maiores custos financeiros e operacionais, levarão a um profundo encolhimento do fluxo de caixa de operações. A crise política deve contribuir para esse cenário.

LEIA MAIS:Fitch revisa nota de crédito de empresas brasileiras

"Como resultado, a Fitch Ratings não prevê melhoria significativa em 2016. A liquidez, que tem sido um destaque dos emissores brasileiros, está se deteriorando e elevará o risco de refinanciamento", observa a agência.

Os rebaixamentos de rating no próximo ano devem superar as elevações na proporção de 10 para 1, de acordo com a Fitch.

LEIA MAIS: Em ano de recessão, o caixa é o rei da empresa
 

FOTO: Thinkstock