Finanças

Empreendedor das periferias ganha mais opções de crédito


Acordo entre Sebrae e BNDES irá disponibilizar R$ 6 bilhões nos próximos dois anos para financiar esse público


  Por Redação DC 17 de Janeiro de 2018 às 15:24

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Foi assinado nesta quarta-feira (17/01), em Brasília, acordo de cooperação entre o Sebrae e o BNDES que prevê ampliar o acesso ao crédito para microempreendedores individuais (MEI) que atuam em favelas.  

As comunidades de Heliópolis e Paraisópolis, na periferia de São Paulo, receberão, em 30 dias, o projeto piloto, informou o Sebrae em comunicado.

“O entendimento do BNDES em relação aos pequenos negócios era outro, agora estamos falando a mesma língua. Os recursos estavam concentrados e o Sebrae e o banco estão aqui para enfrentar os desafios”, disse Guilherme Afif Domingos, presidente do Sebrae.

LEIA MAIS: O Simples Nacional continuará vantajoso em 2018?

As fintechs serão o instrumento utilizado para facilitar e orientar o acesso ao crédito.

Até 280 mil pequenos negócios serão beneficiados pelo acordo de cooperação técnica, que será executado pelos próximos dois anos com foco em quatro eixos principais.

O eixo sobre concessão de crédito orientado e garantias é o que abarca o maior número de ações: orientação e capacitação para acesso a financiamentos; concessão de crédito para as MPE; oficinas, cursos e seminários; e sistemas garantidores de crédito.

O segundo eixo, canais de distribuição de crédito e financiamento, traz como desafio a utilização das fintechs para melhorar o acesso a crédito para esses empresários.

A capitalização das micro e pequenas empresas e o relacionamento institucional constituem os dois últimos eixos. Com isso, espera-se que os financiamentos envolvendo MPEs cheguem a R$ 6 bilhões nos próximos dois anos.

IMAGEM: Thinkstock