Finanças

Em abril, inadimplência do consumidor sobe 5,8%


Após registrar mais de três anos de queda, indicador aponta reversão desse movimento por conta da piora no nível de desocupação e queda na renda devido à pandemia, segundo a Boa Vista


  Por Redação DC 12 de Maio de 2020 às 09:21

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A inadimplência do consumidor avançou 5,8% em abril na comparação com março (descontados os efeitos sazonais), de acordo com dados nacionais da Boa Vista. Já em relação a abril do ano passado, o indicador subiu 6,2%.

Com isto, ele acumula alta de 0,5% no acumulado 12 meses (maio de 2019 até abril de 2020 ante os 12 meses anteriores) e de 1,5% no acumulado do ano.

Regionalmente, na análise acumulada em 12 meses, apenas o Sudeste (1,2%) registrou variação positiva. Por outro lado, enquanto a região Nordeste (0,0%) ficou estável no período, as regiões Sul (-1,0%), Centro-Oeste (-0,7%) e Norte (-0,1%) ainda estão no campo negativo. Na comparação mensal houve avanço em todas as regiões, com destaque para o aumento de 8,1% no Nordeste.

Após o indicador registrar mais de três anos de queda, o cenário atual aponta para uma possível inversão desse movimento. Apesar das medidas de contenção aos efeitos da chegada do novo coronavírus, a tendência é de que haja uma piora no nível de desocupação e recuperação da renda nos próximos meses, fatores que devem refletir na redução da capacidade dos consumidores em pagarem suas dívidas em dia e resultar em aumento da inadimplência.

De fato, além de registrar a segunda variação mensal positiva consecutiva, nota-se que em abril a análise acumulada em 12 meses passou para o campo positivo pela primeira vez desde outubro de 2016, movimento que deve permanecer durante o ano de 2020.

Ademais, outros dados de mercado mostram que a inadimplência tende a crescer mais entre os consumidores de menor renda, exatamente os mais afetados pela queda da atividade econômica e piora no mercado de trabalho.

FOTO: Thinkstock