Finanças

Bolsa despenca mais de 3% com semana agitada na política


Após se aproximar dos 100 mil pontos no início da semana, o Índice Bovespa voltou aos 93 mil


  Por Estadão Conteúdo 22 de Março de 2019 às 18:48

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O Índice Bovespa teve nesta sexta-feira, 22/03, sua quarta queda consecutiva e voltou a se distanciar da marca dos 100 mil pontos atingida na segunda-feira.

Se no início da semana predominava a confiança na aprovação da reforma da Previdência, agora o clima é de cautela com os desdobramentos políticos e jurídicos da prisão do ex-presidente Michel Temer e das dificuldades de articulação do governo Bolsonaro em diferentes esferas.

Como se não bastassem as adversidades do cenário doméstico, o mercado internacional contribuiu com forte aversão ao risco, em meio a novos temores de desaquecimento da economia global.

O Ibovespa terminou o dia em queda de 3,10%, aos 93.735,15 pontos. Com mais esse resultado negativo, terminou a semana com perda acumulada de 5,45% - pior porcentual desde a semana terminada em 10 de agosto do ano passado, quando o indicador caiu 6,04%, influenciado pela turbulência internacional envolvendo a crise na Turquia.

Os negócios do dia somaram R$ 19,4 bilhões.

DÓLAR

O real teve o segundo pior desempenho ante o dólar, perdendo apenas para a Turquia. A moeda americana disparou quase 7% no mercado turco, com tensões envolvendo as colinas de Golan. Aqui, o dólar fechou em alta de 2,65%, a R$ 3,9016, o maior nível desde o fechamento de 26 de dezembro (R$ 3,92).

Na semana, a moeda americana acumulou valorização de 2,12%. 

IMAGEM: Thinkstock