Finanças

ACSP e Sicredi garantem crédito mais barato para empresas


Alfredo Cotait (dir.), presidente da ACSP, e Moacir Niehues, diretor executivo da Sicredi, assinaram convênio na tarde desta quinta-feira, 9/05. Associados terão acesso a recursos para capital de giro com taxa inicial de 1,09%


  Por Renato Carbonari Ibelli 09 de Maio de 2019 às 17:39

  | Editor rcarbonari@dcomercio.com.br


Uma parceria entre a cooperativa Sicredi e a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) promete garantir crédito em condições especiais para empresários associados à entidade ou à cooperativa.

O acordo, assinado na tarde desta quinta-feira (9/05), prevê a criação de uma estrutura financeira em cada uma das 15 distritais da associação comercial espalhadas pela capital paulista. No local, o empresário encontrará linhas de financiamentos voltadas ao capital de giro, antecipação de recebíveis, pagamento de 13° salário, entre outros.

“Essa parceria é fruto de estudos desenvolvidos ao longo de 2018. As distritais da ACSP serão todas repaginadas para receber os postos da Sicredi, que tem o compromisso de oferecer serviços financeiros de baixo custo e maior atratividade para as empresas”, disse Alfredo Cotait, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).

Os postos da Sicredi instalados nas distritais da ACSP estarão abertos para o público em geral, Pessoa Jurídica ou Física, mas os serviços financeiros serão oferecidos com preços diferenciados para os associados.

Segundo Moacir Niehues, diretor executivo da Sicredi, o carro-chefe nesse início de parceria será uma linha de financiamento voltada ao capital de giro.  

“Hoje as taxas médias do mercado para financiar capital de giro estão em torno de 2% a 2,10%. Nossas taxas já costumam ser menores e com o convênio vamos diferenciá-las ainda mais. Os associados terão acesso a taxas a partir de 1,09%”, disse Niehues.

De acordo com o diretor da Sicredi, suas taxas são menores do que as praticadas pelo sistema financeiro tradicional porque no modelo de cooperativa não existe a mesma pressão pelo lucro imposta pelos acionistas de um banco.

“Claro que temos de dar um resultado positivo que faça frente ao potencial de crescimento que nosso mercado possui. Mas como a pressão pelo lucro é menor, nossos produtos podem ter um custo menor”, disse Niehues.

Hoje, no Brasil, as cooperativas respondem por apenas 4% do crédito. A maior parte desse mercado está concentrada na mão de cinco grandes bancos.

Em outras economias, como nos Estados Unidos, a participação das cooperativas no mercado de crédito é de 52%. No Canadá, 46,7%.

A parceria entre a ACSP e a Sicredi terá duração inicial de três anos. Nesse período, a cooperativa prevê investimentos da ordem de R$ 6 milhões na estruturação das distritais da associação comercial.

Outras vantagens serão elaboradas com o decorrer da parceria, como isenção nos pacotes de serviços e na anuidade de cartão de crédito.

A paranaense Sicredi conta hoje com 116 cooperativas associadas e 1,6 mil agências para concessão de crédito espalhadas pelo país. Para 2019, a cooperativa informou que das 20 novas agências que serão inauguradas, 15 funcionarão dentro das distritais da ACSP.  

IMAGEM: Renato Santana de Jesus/ACSP