Finanças

51% das famílias na cidade de São Paulo estão endividadas


Dentre elas, 9% não têm condição de pagar as dívidas e ficarão inadimplentes, de acordo com pesquisa da FecomercioSP


  Por Estadão Conteúdo 12 de Junho de 2018 às 16:03

  | Agência de notícias do Grupo Estado


A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) de maio, realizada pela FecomercioSP, revelou que 51,1% das famílias da cidade de São Paulo estão endividadas e, dentre elas, 9% não têm condição de pagar as dívidas e ficarão inadimplentes.

Em termos absolutos, 1,99 milhão de famílias paulistanas estão endividadas. Isso representa uma queda de 2,4 pontos porcentuais em relação a abril (53,5%) e de 1,3% p.p. na comparação com o maio do ano passado (52,4%).

A inadimplência permaneceu tecnicamente estável na comparação mensal, passando de 19,4% em abril para 19,3% em maio. São 751 mil famílias que não conseguiram quitar a dívida até a data do vencimento.

O nível de inadimplência é mais alto em famílias que recebem até 10 salários mínimos. Em maio, a taxa dos que têm dívida em atraso foi de 25%, 0,4 p.p. superior ao porcentual de abril e 0,6 p.p. acima na comparação anual. No grupo de famílias que tem renda superior a 10 salários mínimos, a taxa de inadimplência teve queda na comparação mensagem e anual. Em maio, a taxa foi de 6,7%, abaixo dos 7,5% vistos em abril e maio do ano passado.

A pesquisa também revelou que houve aumento do tempo médio de pagamento em atraso, que passou de 62 dias registrados em maio do ano passado para 66 dias na última coleta.

Em nota, a FecomercioSP afirma que o resultado de maio "traz um sinal de alerta para o nível de inadimplência", especialmente nas famílias de baixa renda.

IMAGEM: Thinkstock