Economia

Um raio-x da economia paulista


Pesquisa inédita aponta oportunidades e desafios relacionados à economia paulista. Alimentos, biocombustível, vestuário e confecções lideram as especialidades entre as regiões mapeadas


  Por Redação DC 23 de Dezembro de 2019 às 13:41

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O Banco do Empreendedor, instituição financeira do Governo de São Paulo, está lançando esta semana o Mapa da Economia Paulista, resultado de um estudo abrangente sobre as características de cada região com o objetivo de colaborar com iniciativas empreendedoras e de investimentos por meio de dados relevantes para a tomada de decisões.

Voltado a empresários, gestores públicos, estudantes e sociedade como um todo, o Mapa encomendado à Fundação Seade, referência na produção de estatísticas socioeconômicas e demográficas, identifica as potencialidades, desafios e oportunidades das 16 Regiões Administrativas (RAs*) de São Paulo e destaca os dados sob uma nova perspectiva.

“Ao mapear os segmentos da indústria mais estratégicos para o estado, passando pelos mais tradicionais até aos mais dinâmicos, tornou-se evidente a importância da inovação no desenvolvimento econômico e social das Regiões Administrativas”, diz Nelson de Souza, presidente da Desenvolve SP.

Para a análise dos setores estratégicos da economia paulista – Alimentos, Biocombustível, Vestuário e Confecções, Couro e Calçados, e Máquinas e Equipamentos - foram considerados importantes indicadores relacionados à Competitividade Regional (geração de empregos), ao Porte das Empresas Locais (por empregados), ao Dinamismo (faturamento das empresas) e ao Índice Paulista de Responsabilidade Social (IPRS). De acordo com a metodologia adotada para o estudo, Competitividade e Dinamismo foram os indicadores que determinaram a seleção dos setores.

O estudo também identifica, entre as 16 Regiões Administrativas os 12 “Polos de Desenvolvimento”. De fácil navegação, tanto em dispositivos convencionais como móveis (smartphones e tablets), o Mapa da Economia Paulista possibilita ainda conhecer o histórico socioeconômico de cada RA e fazer comparativos de dados. Para ter acesso à integra do estudo acesse aqui.

FOTO: Pixabay