Economia

Queda do Índice Ceagesp sinaliza redução no preço dos hortifrútis


Em abril, indicador caiu 1,28%. Mas ele ainda acumula forte alta de 8,73% no ano, refletindo problemas climáticos, como o excesso de chuvas e as altas temperaturas do primeiro trimestre


  Por Estadão Conteúdo 07 de Maio de 2019 às 15:22

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O Índice de preços da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) em abril registrou retração de 1,28% em comparação com o mês anterior. Apesar da queda, o indicador acumula forte alta de 8,73% no ano e de 11,03% nos últimos 12 meses, refletindo problemas climáticos, como o excesso de chuvas e as altas temperaturas registradas durante todo o primeiro trimestre, informa a Ceagesp, em comunicado.

Conforme a companhia, a queda em abril, mesmo tímida, sinaliza tendência para os próximos meses, época de temperaturas mais amenas, pouca incidência de chuvas e demanda retraída, ou seja, condições favoráveis para a redução dos preços. Ainda refletindo os graves problemas enfrentados pelos produtores rurais nos primeiros 3 meses do ano, a qualidade e quantidade de alguns produtos continuam bastante prejudicadas.

LEIA MAIS:Tomate, feijão e batata puxam a alta da cesta básica em março

Assim, a retração dos preços e o retorno aos níveis habituais deverão ocorrer gradativamente, dependendo do tempo de produção de cada cultura. Em abril, o setor de frutas recuou 0,26%. As principais quedas foram nos preços do maracujá doce (-39,2%), laranja lima (-30,2%), mamão formosa (-25,2%), mamão papaia (-21,1%) e manga tommy (-20%). As principais altas ocorreram com melancia (32,5%), jaca (25,7%), banana prata (19,9%), morango (14,4%) e melão amarelo (13%).

O setor de legumes registrou queda de 3,64%. As principais baixas ocorreram com ervilha torta (-47,5%), pepino caipira (-31,4%), chuchu (-29,9%), pepino japonês (-27,8%) e abobrinha italiana (-19%). As principais altas foram registradas com pimentão vermelho (42,8%), pimentão amarelo (24,2%), pimenta cambuci (21,9%), tomate (20,2%) e mandioca (5,8%).

Já o setor de verduras caiu 13,28%. As principais baixas foram do coentro (-49,8%), alface crespa (-35,4%), alface lisa (-28,6%), alface americana (-27,6%) e escarola (-25,6%). As principais altas foram da salsa (46,4%), repolho (25,1%), salsão (10,7%) e hortelã (9,7%).

O setor de diversos apresentou elevação de 1,64%. As principais altas ficaram por conta do amendoim com casca (23,3%), batata lisa (22,5%), ovos brancos (3,1%) e alho (3,5%). As principais quedas do setor foram da batata comum (-7,5%) e coco seco (-1,9%). O setor de pescados teve alta de 5,95% refletindo a maior procura em virtude da Semana Santa.

As principais elevações foram da sardinha (30,3%), corvina (13%), salmão (11,7%), tilápia (10,9%) e anchova (10,1%), e as maiores quedas foram da pescada maria mole (-10,5%) e da pescada goete (-4,3%).

O volume comercializado no entreposto de São Paulo totalizou 1.054.832 toneladas no primeiro quadrimestre de 2019 ante 1.099.374 toneladas negociadas no mesmo período de 2018 - uma queda de 4,09% ou 44.542 toneladas nos 4 primeiros meses do ano.

FOTO: Thinkstock