Economia

Produtos na saída de fábrica têm primeira deflação desde julho de 2017


Dezesseis das 24 atividades industriais pesquisadas tiveram queda de preços em outubro, com destaque para alimentos


  Por Agência Brasil 28 de Novembro de 2018 às 11:05

  | Agência de notícias da Empresa Brasileira de Comunicação.


O Índice de Preços ao Produtor (IPP), que mede a variação de preços de produtos industrializados na porta de saída das fábricas, registrou deflação (queda de preços) de 0,84% em outubro deste ano.

Em setembro, foi observada uma inflação de 2,91%. Já em outubro do ano passado, a inflação foi 1,8%.

Essa é a primeira deflação desde julho de 2017 (-1,01%). Apesar da queda de preços, o IPP acumula taxas de inflação de 13,04% no ano e de 15,12% em 12 meses.

Entre as quatro grandes categorias econômicas, apenas os bens de consumo duráveis registraram inflação em outubro: 0,79%. Os bens de capital, isto é, as máquinas e equipamentos, tiveram recuo de preço de 2,46%.

Entre os bens intermediários, isto é, os insumos industrializados do setor produtivo, tiveram deflação de 0,84%. Já os bens de consumo semi e não duráveis registraram deflação de 0,78%.

Dezesseis das 24 atividades industriais pesquisadas tiveram queda de preços em outubro, com destaque para alimentos (-1,99%), metalurgia (-3,19%) e outros equipamentos de transporte (-5,84%).

Entre as oito atividades com inflação, o principal destaque é o refino de petróleo e produtos de álcool, com alta de preços de 1,57%.