Economia

Produção da indústria cresce 13,1% em junho ante maio


Em relação aos bens de consumo, a pesquisa do IBGE registrou aumento de 19,8% na passagem de maio para junho


  Por Estadão Conteúdo 02 de Agosto de 2018 às 10:10

  | Agência de notícias do Grupo Estado


A produção industrial subiu 13,1% em junho ante maio, na série com ajuste sazonal, divulgou na manhã desta quinta-feira, 2, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em relação a junho de 2017, a produção subiu 3,5% - também abaixo da mediana. Nessa comparação, sem ajuste, as estimativas variavam de um avanço de 0,90% a 7,60%, com mediana positiva de 4,60%. No ano, a indústria teve alta de 2,3%. No acumulado em 12 meses, a produção da indústria acumulou avanço de 3,2%.

A alta de 13,1% na produção industrial em junho ante maio foi o melhor desempenho já registrado em toda a série histórica da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física, iniciada em 2002 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No mês anterior, a indústria vinha de uma queda de 11,0%, prejudicada pela greve dos caminhoneiros, que se estendeu por 11 dias ao fim de maio.

Em junho, todas as categorias de uso tiveram avanços recordes na comparação com o mês anterior: bens de capital, 25,6%; bens intermediários, 7,4%; bens de consumo duráveis, 34,4%; e bens de consumo semi e não duráveis, 15,7%.

LEIA MAIS: Indústria paulista recupera perdas causadas por greve

A produção da indústria de bens de capital teve alta de 25,6% em junho ante maio, segundo o IBGE. Na comparação com junho de 2017, o indicador mostrou avanço de 9,5%. No ano, houve crescimento de 9,5% na produção de bens de capital. No acumulado em 12 meses, a taxa ficou positiva também em 9,5%.

Em relação aos bens de consumo, a pesquisa registrou aumento de 19,8% na passagem de maio para junho. Na comparação com junho de 2017, houve elevação de 5,6%. No ano, a produção de bens de consumo subiu 3,5%. No acumulado em 12 meses, o avanço foi de 4,4%.

Na categoria de bens de consumo duráveis, o mês de junho foi de aumento de 34,4% ante maio. Em relação a junho de 2017, houve elevação de 16,0%. Entre os semiduráveis e os não duráveis, houve alta na produção de 15,7% em junho ante maio. Na comparação com junho do ano passado a produção cresceu 3,2%.

Para os bens intermediários, o IBGE informou que a produção aumentou 7,4% em junho ante maio. Em relação a junho do ano passado, houve uma alta de 1,8%.

No ano, os bens intermediários tiveram aumento de 0,9%. Em 12 meses, houve elevação de 1,8% na produção. O índice de Média Móvel Trimestral da indústria teve alta de 0,5% em junho.

Para os economistas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), o resultado de junho indica retomada da trajetória de crescimento da produção industrial, porém, em ritmo mais lento.

O nível elevado de desemprego, e a baixa confiança dos empresários, em função da incerteza eleitoral, e realimentada pelo maior custo de transporte, decorrente do tabelamento do frete, sugerem crescimento da atividade industrial inferior à expectativa inicial

IMAGEM: Thinkstock