Economia

Prévia da inflação fica em 0,09% em outubro


No ano, IPCA-15 acumula alta de 2,69% e, em 12 meses, desacelerou para 2,72%, se mantendo bem abaixo da meta do governo para o ano. Alimentos e bebidas têm deflação


  Por Estadão Conteúdo 22 de Outubro de 2019 às 09:19

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,09% em outubro, após ter avançado à mesma taxa de 0,09% em setembro, informou nesta terça-feira (22/10), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Trata-se da menor taxa de variação para meses de outubro desde 1998, quando a taxa foi de 0,01%, segundo o IBGE. O resultado ficou dentro das estimativas dos analistas do mercado financeiro, que esperavam de uma queda de 0,03% a uma alta de 0,12%, mas veio superior à mediana de 0,03%.

Com o resultado agora anunciado, o IPCA-15 acumulou um aumento de 2,69% no ano. Nos 12 meses encerrados em outubro, o indicador ficou em 2,72%, abaixo do piso da meta de inflação para 2019, que é de 4,25%, com margem de tolerância de 1,5 ponto para cima ou para baixo, mas acima da mediana das estimativas do mercado financeiro. As projeções iam de avanço de 2,60% a 2,75%, com mediana de 2,66%.