Economia

Pedidos de falência voltaram a crescer após três meses de queda


Segundo a Boa Vista, as falências decretadas também aumentaram em outubro, o que mostra uma piora nos indicadores de solvência das empresas


  Por Redação DC 18 de Novembro de 2020 às 12:51

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Os pedidos de falência avançaram 18,4% em outubro, na comparação com setembro, segundo dados com abrangência nacional da Boa Vista.

Mantida a base de comparação, os pedidos de recuperação judicial e as recuperações judiciais deferidas aumentaram 52,3% e 45,3%, respectivamente.

No mesmo sentido, as falências decretadas também cresceram 45,3% na variação mensal.

Na análise acumulada em 12 meses, os pedidos de recuperação judicial apresentaram alta de 17,2%, assim como as recuperações judiciais deferidas (14,9%).

Já os pedidos de falência subiram 8,3%, enquanto as falências decretadas recuaram 2,9%, mantida a base de comparação.

Após três meses de queda, os pedidos de falência voltaram a crescer em outubro. Segundo a Boa Vista, o fim do ritmo de desaceleração já era uma tendência verificada no acumulado em 12 meses.

O birô de crédito diz que “o aumento observado nas falências decretadas após dois meses de queda mostra uma piora nos indicadores de solvência das empresas neste último mês”.

Com isso, espera-se que nos próximos meses o indicador siga condicionado aos efeitos da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, dado que seus impactos ainda são sentidos por todas as esferas da economia brasileira.

 

IMAGEM: Pixabay





Publicidade





Publicidade





Publicidade