Economia

Para empresários, o fundo do poço ainda não chegou


Pesquisa do setor de crédito mostra que empresários esperam piora na economia. O levantamento revela também descrença da classe no sucesso da reforma política


  Por Estadão Conteúdo 11 de Novembro de 2015 às 14:47

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


A situação econômica deve piorar para 66% dos empresários ouvidos em pesquisa realizará numa parceria entre a Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimentos (Acrefi) e TNS Brasil. O levantamento foi feito com um total de mil empresários. 

A oferta de crédito deve piorar para 68% dos entrevistados. Ainda, para 72% deles, o consumo das famílias deve ser reduzido. A preocupação em relação ao futuro atingiu 66% dos ouvidos na pesquisas, sendo que somente 18% veem algum sinal de otimismo.

No mesmo levantamento, apenas 11% acreditam que a presidente Dilma Rousseff vai obter êxito no combate à inflação e 6% que vai conseguir promover uma reforma política. 

Em 2014, entre os entrevistados, 46% acreditavam que a inflação seria combatida  e 43% esperavam sucesso na reforma política.

A reforma política é a prioridade para 27% dos entrevistados. O combate à inflação era prioridade para 24%. Para 22%, a prioridade é a retomada do crescimento.

A pesquisa foi divulgada na manhã desta quarta-feira, 11/11, durante o 10º Siac - Seminário Internacional Acrefi, que está sedo realizado em São Paulo.

Foto: Thinkstock