Economia

Mercado financeiro eleva projeção do PIB para 2,58% em 2018


A expectativa é de que a inflação fique levemente acima do piso da meta, de 3,0%, em 2017, de acordo com o boletim Focus, do BC


  Por Estadão Conteúdo 27 de Novembro de 2017 às 10:00

  | Agência de notícias do Grupo Estado


 

O mercado financeiro manteve sua projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2017. A expectativa de alta para o PIB deste ano seguiu em 0,73% pela quinta semana seguida no Relatório de Mercado Focus divulgado nesta segunda-feira (27/11). 

Já para 2018, o mercado elevou novamente a previsão de alta do PIB, de 2,51% para 2,58%. Quatro semanas atrás, a expectativa estava em 2,50%.

Em 21 de setembro, o último Relatório Trimestral de Inflação (RTI) trouxe as projeções atualizadas do BC para o crescimento do PIB: 0,7% em 2017 e 2,2% em 2018.

No Focus desta segunda, a projeção para a produção industrial deste ano foi mantida em 2,00%. Há um mês, também estava em iguais 2,00%. No caso de 2018, a estimativa de crescimento da produção industrial caiu de 2,96% para 2,90%, ante 2,98% de quatro semanas antes.

Já a projeção para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para 2017 caiu de 52,30% para 52,15%. Há um mês, estava em 52,28%. Para 2018, a expectativa no boletim Focus foi de 55,71% para 55,40%, ante 55,81% de um mês atrás.

O mercado financeiro voltou a reduzir as projeções para o IPCA. O boletim mostra que a mediana para o IPCA em 2017 caiu de 3,09% para 3,06%. Há um mês, o mercado previa alta de 3,08%. A projeção para o índice de 2018 seguiu a mesma tendência e caiu de 4,03% para 4,02%. Assim, retornou ao patamar visto há quatro semanas.

As previsões de mercado divulgadas nesta segunda no Focus indicam que a expectativa é de que a inflação fique levemente acima do piso da meta, de 3,0%, em 2017.

O centro da meta para este ano e o próximo é de 4,5%, com margem de tolerância de 1,5 ponto porcentual para cima ou para baixo (inflação de 3,0% a 6,0%).

Os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica de juros) para o fim de 2017 e 2018.

O Relatório de Mercado Focus indica que o mercado prevê que o juro básico da economia terminará o ano em 7,00%. A aposta foi repetida pela 11ª semana consecutiva.

O levantamento indicou ainda que a mediana das projeções dos economistas para a Selic no fim de 2018 também seguiu em 7,00% ao ano, pela 10ª semana seguida.

BALANÇA COMERCIAL

Os economistas do mercado financeiro elevaram suas projeções para a balança comercial em 2017 e 2018 nesta semana. A estimativa de superávit comercial este ano subiu de US$ 65,00 bilhões para US$ 65,54 bilhões, ante US$ 65,00 bilhões de um mês antes.

Para o próximo ano, os economistas do mercado elevaram a projeção de superávit comercial de US$ 53,20 bilhões para US$ 53,60 bilhões. Há um mês, a expectativa era de US$ 52,20 bilhões.

No caso da conta corrente, as previsões contidas no Focus para 2017 indicaram redução da expectativa de déficit de US$ 12,80 bilhões para US$ 12,32 bilhões, ante US$ 15,00 bilhões de um mês antes.

Para 2018, economistas não alteraram o cenário e foi mantida previsão de déficit de US$ 29,00 bilhões. Um mês atrás, o rombo projetado era de US$ 30,00 bilhões.

Para os analistas consultados semanalmente pelo BC, o ingresso de Investimento Direto no País (IDP) será mais do que suficiente para cobrir o resultado deficitário, tanto em 2017 quanto em 2018. A mediana das previsões para o IDP em 2017 manteve-se em US$ 80,00 bilhões. Há um mês, estava em US$ 75,00 bilhões.

Para 2018, a perspectiva de volume de entradas de investimento direto, de acordo com o Focus, também seguiu em US$ 80,00 bilhões pela quinta semana seguida.