Economia

Indicador de Incerteza sobe 5,2 pontos em março


Para economista da FGV, sem um encaminhamento da questão fiscal e com o cenário incerto para as eleições presidenciais de 2018, a tendência é que o Indicador continue oscilando


  Por Estadão Conteúdo 28 de Março de 2018 às 08:40

  | Agência de notícias do Grupo Estado


O Indicador de Incerteza da Economia Brasileira (IIE-Br) subiu 5,2 pontos na passagem de fevereiro para março, alcançando 107,7 pontos, de acordo com a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Segundo o economista Pedro Costa Ferreira, do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), o avanço do IIE-BR em março mostra que a redução do nível de incertezas para a média histórica que vinha sendo observada neste início de ano foi um evento atípico e passageiro, "fruto de acontecimentos como o carnaval, a percepção de melhora do ambiente econômico doméstico, a relativa calma no front político e da intervenção federal no Estado do Rio de Janeiro".

"Sem um encaminhamento da questão fiscal e com o cenário incerto para as eleições presidenciais de 2018, a tendência é que o Indicador de Incerteza continue oscilando próximo ao patamar de 110 pontos", avaliou Ferreira, em nota oficial.

O IIE-Br passou a integrar o calendário de divulgações de indicadores econômicos do Ibre/FGV no fim de 2016. O índice mensal é composto por três componentes: o IIE-Br Mídia, que faz o mapeamento nos principais jornais da frequência de notícias com menção à incerteza; o IIE-Br Expectativa, que é construído a partir das dispersões das previsões para a taxa de câmbio e para o IPCA; e o IIE-Br Mercado, baseado na volatilidade do mercado financeiro.

Em março, o avanço do IIE-Br foi determinado pelos componentes mídia e expectativa. O componente Mídia subiu 6,1 pontos, contribuindo com 5,4 pontos para o avanço do índice geral no mês; o IIE-Br Expectativa cresceu 1,9 ponto, exercendo uma contribuição de 0,4 ponto para o índice agregado. Já o IIE-Br Mercado recuou 4,4 pontos, colaborando para conter a alta do Indicador de Incerteza em -0,6 ponto.

A coleta do Indicador de Incerteza da Economia Brasileira é realizada entre os dias 26 do mês anterior e 25 do mês de referência.

IMAGEM: Thinkstock