Economia

'Fraquezas estruturais' fazem Fitch reafirmar rating do Brasil em BB-


Alto endividamento do governo e ambiente político difícil, entre outros fatores dificultam o progresso das reforma - o que deixa a nota do país "estável", disse a agência, em nota


  Por Estadão Conteúdo 21 de Maio de 2019 às 12:05

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


A Fitch reafirmou nesta terça-feira o rating do Brasil em BB-, com perspectiva estável. Segundo a agência, o rating do País está contido por "fraquezas estruturais" em suas finanças públicas. 

Entre elas, estão o alto endividamento do governo, perspectivas de crescimento "fracas", um ambiente político "difícil" e questões relacionadas à corrupção que têm pesado sobre a formulação eficaz da formulação da política econômica e pela dificuldade no progresso nas reformas.

O rating é apoiado pela diversidade econômica do Brasil e por suas instituições civis consolidadas, por sua renda per capita mais alta do que a mediana dos países com rating BB, diz a Fitch.

A capacidade do País de absorver choques externos é apoiada por sua taxa de câmbio flexível, pelos baixos desequilíbrios externos, por reservas internacionais robustas, uma posição "forte" soberana líquida, mercados domésticos de dívida "profundos e desenvolvidos", bem como por uma parcela baixa de dívida em moeda estrangeira em relação ao total da dívida do governo, segundo comunicado da agência.

IMAGEM: Thinkstock