Economia

Fazer feira ficou mais caro, os preços dos legumes subiram


Índice de preços do Ceagesp teve alta de 2,34% em julho, puxado pela inflação de pimentão, tomate, ervilha, jiló e quiabo


  Por Agência Brasil 04 de Agosto de 2017 às 14:40

  | Agência de notícias da Empresa Brasileira de Comunicação.


O Índice de Preços da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) apresentou elevação de 2,34% em julho, depois de um aumento de 1,31% em junho. 

No acumulado desde janeiro, houve alta de 5,10%, mas nos últimos 12 meses, os preços tiveram um recuo médio de 8,14%.

Esse índice reflete a variação de preços de alimentos frescos no mercado atacadista, incluindo 150 itens entre frutas, legumes, verduras, pescado e diversos.

Segundo análise técnica da Ceagesp, “com os baixos índices pluviométricos, as culturas desprovidas de irrigação sofreram muito com a falta de água e apresentaram elevados preços, sobretudo, os legumes”.

LEIA MAIS: Vender alimentos frescos pode ser o próximo filão do e-commerce

A previsão da entidade é de que este mês o cenário seja semelhante ao de julho, porém, sem maiores reflexos de preços sobre os legumes que lideraram as altas com reajuste médio de 14,2%. 

Entre os produtos que mais subiram de preço estão os pimentões amarelos e vermelhos (83,3%); tomate (37,4%), pimentão verde (32,6%), ervilha torta (27%),  jiló (20,6%) e quiabo (18,9%%).

IMAGEM: Thinkstock