Economia

Exportações e agronegócio impulsionam indústria em maio


O cenário mais provável aponta para a continuidade desta recuperação, estimulada pelo setor externo e pela redução da taxa de juros, segundo economistas da ACSP


  Por Redação DC 04 de Julho de 2017 às 16:59

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A atividade industrial segue recuperando-se de forma lenta, principalmente naqueles segmentos orientados às exportações e à produção agrícola, de acordo com análise de economistas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Segundo a avaliação, o cenário mais provável aponta para a continuidade desta recuperação, estimulada pelo setor externo e pela redução da taxa de juros - que devem continuar, apesar da atual instabilidade político-institucional.

Em maio, a atividade industrial registrou alta de 4,0% sobre igual mês de 2016, de acordo com a Pesquisa Mensal da Indústria (PMI), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Este resultado superou as expectativas, apesar de ter contado com um dia útil a mais.

No acumulado em de 12 meses, que corresponde aproximadamente ao resultado anual, a queda observada (-2,4%) continuou desacelerando em relação ao mês imediatamente anterior (-3,6%).

Na comparação com maio do ano passado, todas as categorias registraram alta, com destaque para bens duráveis (20,7%), onde a maior influência foi do segmento veículos (27,9%), graças às exportações, e para os bens de capital (7,6%), principalmente aqueles equipamentos direcionados para o setor agrícola (18,4%), transporte (16,0%) e construção (21,4%). 

FOTO: Thinkstock