Economia

Estimativa do PIB tem queda de 0,06% em janeiro


Na comparação com o mesmo período do ano anterior, a PIB recuou 0,3% em janeiro, o resultado menos negativo dos últimos 22 meses


  Por Estadão Conteúdo 03 de Abril de 2017 às 09:00

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro caiu 0,06% em janeiro de 2017 ante dezembro de 2016, estima o Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), por meio doMonitor do PIB.

O indicador antecipa a tendência do principal índice da economia a partir das mesmas fontes de dados e metodologia empregadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pelo cálculo oficial das Contas Nacionais.

De acordo com  a FGV, a queda foi a menos acentuada dos últimos onze meses.

Na comparação com o mesmo período do ano anterior, o PIB recuou 0,3% em janeiro, o resultado menos negativo dos últimos 22 meses. O PIB do mês de janeiro alcançou aproximadamente R$ 520,231 bilhões em valores correntes, estimou a FGV.

"Esses resultados apontam que a recuperação da economia continua, a despeito do lento ritmo que se tem observado", avaliou Claudio Considera, coordenador do Monitor do PIB-FGV, em nota oficial.

No trimestre encerrado em janeiro, o PIB recuou 1,1% ante o mesmo período do ano anterior. A queda foi mais amena do que o recuo de 2,5% observado no último trimestre de 2016. Os principais destaques positivos entre as atividades são a extrativa mineral (+7,5%) e eletricidade (+5,7%), enquanto construção (-6,5%) e transportes (-5,1%) tiveram os resultados negativos mais relevantes.

O consumo das famílias recuou 2,6% no trimestre móvel até janeiro, na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior. O componente "bens duráveis" apresentou crescimento de 0,5%, a primeira taxa positiva após 32 meses consecutivos de quedas.

A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) teve retração de 3,9% no trimestre até janeiro, ante o mesmo trimestre de 2016 O componente "máquinas e equipamentos", entretanto, teve uma contribuição de 1,4 ponto porcentual.

A exportação apresentou crescimento de 1,7% no trimestre encerrado em janeiro, enquanto a importação cresceu 8,2%.

FOTO:Thinkstock 






Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade




Publicidade



Publicidade




Publicidade