Economia

Dólar vai a R$ 3,94. E a bolsa cai


Mais uma vez a tensão comercial entre Estados Unidos e China causou transtornos no mercado financeiro


  Por Estadão Conteúdo 09 de Agosto de 2019 às 19:30

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O dólar acumulou alta de 1,26% nos últimos cinco dias, marcando a quarta semana consecutiva de valorização, de 4,09%.

O movimento tem sido puxado principalmente pelo noticiário externo, sobretudo a intensificação da tensão comercial dos Estados Unidos com a China, que tem feito investidores fugirem de ativos de risco, vendendo moedas de emergentes, e buscarem proteção no dólar.

No mês, o dólar já tem alta de 3,2% no mercado à vista, subindo em cinco dos sete pregões até agora.

Na sessão desta sexta, a moeda americana terminou cotada em R$ 3,9405 (+0,33%).

A tensão comercial entre Pequim e Washington deve se intensificar antes de melhorar, avalia nesta sexta-feira, 9/8,  o banco norte-americano JPMorgan.

TENSÃO NA BOLSA

As incertezas quanto à tensão comercial entre Estados Unidos e China voltaram a pesar nos mercados acionários e o Índice Bovespa perdeu fôlego nesta sexta-feira, 9, após três altas consecutivas.

O indicador chegou a subir moderadamente pela manhã, mas inverteu a tendência no início da tarde, sob influência direta das bolsas de Nova York.

Assim, terminou o pregão em leve baixa, de 0,11%, aos 103.996,16 pontos.

Apesar da forte turbulência dos últimos dias, o índice encerrou a semana com alta acumulada de 1,29%, na contramão das perdas dos índices americanos.

 IMAGEM: Thinkstock