Economia

Desemprego fecha trimestre até maio com taxa de 12,3%


População desempregada soma 12,984 milhões, aponta pesquisa Pnad Contínua, do IBGE


  Por Estadão Conteúdo 28 de Junho de 2019 às 10:35

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


A taxa de desocupação no Brasil ficou em 12,3% no trimestre encerrado em maio, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta sexta-feira, 28, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado veio igual à mediana calculada pelo Projeções Broadcast a partir do intervalo de estimativas do mercado financeiro que iam de uma taxa de desemprego de 12,1% a 12,5%.

Em igual período de 2018, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 12,7%. No trimestre até abril, a taxa foi de 12,5%.

LEIA MAIS: Maio registra abertura de 32,1 mil novas vagas
 
A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.289 no trimestre encerrado em maio, segundo o IBGE. O resultado representa queda de 0,2% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 207,499 bilhões no trimestre até maio, alta de 2,4% ante igual período do ano anterior.
 
O país tinha 12,984 milhões de pessoas em busca de emprego no trimestre encerrado em maio.

No entanto, houve melhora em relação ao mesmo período do ano anterior: há menos 206 mil desempregados ente maio de 2018, o equivalente a um recuo de 1,6%. 

O total de ocupados cresceu 2,6% no período de um ano, o equivalente à criação de 2,361 milhões de postos de trabalho. Como consequência, a taxa de desemprego passou de 12,7% no trimestre até maio de 2018 para 12,3% no trimestre encerrado em maio de 2019. 

O contingente de inativos recuou 0,7% em maio deste ano ante maio do ano passado, 463 mil pessoas a menos nessa condição. 

O nível da ocupação, que mede o percentual de pessoas ocupadas na população em idade de trabalhar, foi estimado em 54,5% no trimestre até maio deste ano, ante 53,6% no trimestre até maio de 2018. No trimestre até fevereiro de 2019, o nível de ocupação era de 53,9%. 

OCUPAÇÃO

O país registrou 1,067 milhões de ocupados a mais no mercado de trabalho em apenas um trimestre, enquanto 70 mil pessoas deixaram o contingente de desempregados, segundo o IBGE.

Apesar do aumento na ocupação, o contingente de desempregados não recuou mais porque houve pressão da redução na população inativa. 

A população inativa totalizou 64,684 milhões no trimestre encerrado em maio, 777 mil a mais que no trimestre anterior.