Economia

Custo de logística e dificuldade de importação afetam indústria


Em fevereiro, no comparativo anual, a atividade industrial mostrou contração de 0,4%


  Por Instituto Gastão Vidigal 06 de Abril de 2020 às 19:12

  | Da equipe de economistas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP)


A indústria apresentou desempenho melhor do que o esperado em fevereiro, segundo a equipe de economistas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

A perspectiva para os próximos meses é negativa, devido às maiores dificuldades de importação de insumos e ao encarecimento dos custos de logística resultantes da pandemia e das medidas internas para combatê-la, com magnitude dependente de sua intensidade e duração.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em fevereiro, no comparativo anual, a atividade industrial mostrou contração de 0,4% (ante expectativa de retração de 2,5%).

No acumulado dos últimos 12 meses, também houve queda (-1,2%), embora ligeiramente maior do que a observada na leitura anterior. Esses resultados se explicam tanto pela existência de dois dias úteis a menos em relação ao mesmo mês de 2019, devido ao Carnaval, como pela baixa demanda interna e externa.

Também foram sentidos os primeiros efeitos negativos do coronavírus, que reduziram a oferta de componentes importados da China.

No comparativo anual, três das quatro categorias apresentaram recuo, com destaque negativo para bens de consumo duráveis, especialmente eletrônicos e veículos, cuja produção foi provavelmente afetada pela pandemia.

Os bens intermediários foram a única categoria a mostrar aumento da quantidade produzida, podendo indicar algum movimento de substituição de importação.