Economia

Confiança do comércio nos negócios diminui em outubro


Expectativa de vendas fracas no Natal contribuiu para índice cair 2,3% na comparação com setembro, de acordo com a FGV


  Por Estadão Conteúdo 30 de Outubro de 2015 às 10:05

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O Índice de Confiança do Comércio (Icom) caiu 2,3% em outubro na comparação com setembro, na série com ajuste sazonal, de acordo com levantamento da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Com o resultado, o Icom atingiu 80,6 pontos, a menor pontuação da série histórica, iniciada em março de 2010, pela sexta vez consecutiva.

"O comércio entra no quarto trimestre do ano ainda bastante insatisfeito com os níveis de demanda e prevendo vendas fracas no final do ano", afirma, por meio de nota, Aloisio Campelo, superintendente adjunto de Ciclos Econômicos da FVG.

Embora o setor tenha resistido, no ano passado, a uma queda mais intensa da confiança como a observada na indústria e na construção civil, o comércio é hoje o mais pessimista entre os quatro grandes setores monitorados mensalmente pelas sondagens.

Em outubro, o resultado foi determinado pela piora da percepção dos empresários em relação ao futuro.

"O setor está contando menos com o Natal. As vendas vão fazer uma diferença, mas não serão tão expressivas. Temos visto nas datas comemorativas em 2015 seguidas frustrações de vendas", diz.

O Índice de Expectativas (IE-COM) recuou 3,7% em outubro, para 110,3 pontos, influenciado pelo menor otimismo com as vendas nos próximos três meses (-4,4%).

O Índice da Situação Atual (ISA-COM) subiu 0,8% neste mês, para 50,8 pontos, após ceder 10,3% no mês passado. Ainda assim, é o segundo menor nível da série.

Em setembro, o Icom havia caido 4% em relação a agosto, conforme dado revisado hoje (30/10), -4,1% na leitura inicial.

Com o resultado de outubro, o índice permaneceu na zona considerada "desfavorável" à atividade, pois está abaixo dos 100 pontos. A média histórica do indicador é de 118,9 pontos.

Desde a edição de novembro de 2014, a Sondagem do Comércio passou a trazer oficialmente dados com ajuste sazonal.

Até então, o Icom era divulgado apenas com variações interanuais trimestrais. Como a série ainda é recente (iniciada em março de 2010), a FGV adiantou que vai revisar os resultados mês a mês, até que estejam mais consolidados.

A coleta de dados para a edição de setembro da sondagem foi realizada entre os dias 1 e 27 deste mês e obteve informações de 1.200 empresas.

SERVIÇOS

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) já subiu 4,5% de setembro para outubro, na série com ajuste sazonal, de acordo com a FGV.

Com o resultado, o ICS saiu de 68,4 pontos para 71,5 pontos, no período. Apesar do avanço, o resultado é o segundo menor nível da série, iniciada em junho de 2008.

"A melhora observada na confiança do setor, explicada pelas expectativas quanto aos próximos meses, é bem-vinda, mas deve ser relativizada", diz, por meio de nota, Silvio Sales, consultor da FGV.

Entre setembro e junho as expectativas recuaram fortemente (-14,2%) e, nesse sentido, afirma ele, o resultado de outubro pode estar relacionado a essa base de comparação deprimida.

"O contexto econômico não mostra até aqui alterações significativas que possam sustentar a continuidade dessa reação nos próximos meses", diz.

Ao todo, 10 das 12 atividades investigadas tiveram alta na confiança na passagem do mês. O resultado geral foi determinado apenas pelas expectativas em relação aos meses seguintes, já que a percepção sobre o momento corrente continuou se deteriorando.

Em outubro, o Índice de Situação Atual (ISA-S) teve queda de 4,7%, para 44,7 pontos, após recuo de 12,7% em setembro. Já o Índice de Expectativas (IE-S) subiu 9,3%, para 98,3 pontos, após redução de 6,1% na mesma base de comparação.

A confiança de serviços havia atingido um mínimo histórico em setembro, com a queda de 8,4% em relação a agosto. O resultado anunciado hoje (30/10) interrompe uma sequência de cinco recuos no índice.

A coleta de dados para a edição de outubro da sondagem de serviços foi realizada entre os dias 5 e 27 deste mês.

Foto: Thinkstock