Economia

Confiança de serviços tem leve queda em janeiro


Houve piora em seis das 13 principais atividades pesquisadas, de acordo com a FGV. Em médias móveis trimestrais, o índice teve alta de 0,7 ponto, mantendo a tendência ascendente iniciada em julho do ano passado


  Por Estadão Conteúdo 30 de Janeiro de 2020 às 08:23

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O Índice de Confiança de Serviços (ICS) caiu 0,1 ponto na passagem de dezembro para janeiro, para 96,1 pontos, na série com ajuste sazonal, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira, 30. Em médias móveis trimestrais, o índice teve alta de 0,7 ponto, mantendo a tendência ascendente iniciada em julho do ano passado.

"A ligeira queda do Índice de Confiança de Serviços em janeiro foi decorrente de resultados distintos de seus dois componentes. O Índice da Situação Atual recuou enquanto o Índice de Expectativas avançou, ultrapassando a marca de neutralidade (100 pontos). A combinação desses resultados sugere continuidade da recuperação do setor, mas ainda em ritmo lento e gradual", diz Rodolpho Tobler, economista do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/GV), em nota oficial.

Em janeiro, houve piora em seis das 13 principais atividades pesquisadas. O Índice de Situação Atual (ISA-S) recuou 1,4 ponto, para 91,5 pontos. Já o Índice de Expectativas (IE-S) subiu 1,2 ponto, para 100,9 pontos.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) do setor de serviços aumentou 0,4 ponto porcentual em janeiro, para 82,3%, o maior nível desde abril de 2018. A coleta de dados para a edição de janeiro da Sondagem de Serviços foi realizada entre os dias 3 e 27 do mês.

FOTO: Pixabay