Economia

Boa Vista: com coronavírus, varejo nacional tem queda de 25,2%


Levantamento realizado na semana entre 16 e 22 de março comparada à semana anterior, de 9 a 15, mostra como as medidas que restringem a circulação de consumidores no país já afetam o setor


  Por Redação DC 25 de Março de 2020 às 09:43

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A última semana do comércio varejista nacional (de 16 a 22 de março) registrou uma queda de 25,2% das vendas em relação à semana anterior (de 9 a 15 de março). Na comparação interanual, ou seja, com igual período do ano passado, a queda registrada foi de 9,5%.

Os dados são de um levantamento com abrangência nacional feito pela Boa Vista em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Os números demonstram como as medidas adotadas contra o Covid-19, que restringem a circulação de consumidores em todo o país, têm afetado o varejo brasileiro.

LEIA MAIS:  Comerciantes e comerciários propõem ações contra a crise

VENDAS NO ÚLTIMO FIM DE SEMANA

Considerando apenas o último fim de semana (20 a 22 de março), a queda registrada é ainda maior: 36,6% contra o final de semana interior (13 a 15 de março), quando já havia restrições na circulação de pessoas, e 44,3% contra o fim de semana de 6 a 8 de março, quando ainda não havia restrições, e a OMS (Organização Mundial da Saúde) não havia decretado pandemia.

As medidas restritivas, como o fechamento de lojas e a drástica redução na circulação de pessoas, têm causado um impacto significante nas vendas do comércio varejista, principalmente nas lojas físicas.

As incertezas quanto à duração das restrições e o efeito destas sobre o mercado de trabalho já afetaram fortemente a confiança dos consumidores e devem continuar influenciando negativamente as decisões de consumo, mesmo com as medidas paliativas que os governos vêm anunciando, de acordo com os economistas da Boa Vista.

O levantamento foi baseado em uma amostra das consultas realizadas no SCPC, banco de dados da Boa Vista, cuja abrangência é nacional. Foram consideradas as consultas realizadas ao longo do período de 6 a 22 de março de 2020. 

 

FOTO: Thinkstock





Publicidade





Publicidade





Publicidade