Economia

ACSP participa de movimento em defesa da reforma da Previdência


"Somente assim, será possível criarmos riqueza e gerar emprego, tornando o País mais competitivo no cenário global”, disse Antonio Carlos Pela, vice-presidente da entidade em reunião na Fiesp


  Por Redação DC 14 de Maio de 2019 às 11:29

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A Associação Comercial de São Paulo (ACSP) esteve ao lado de outras 28 entidades, quinta-feira passada (9/5), participando da reunião do movimento Reformar para Mudar. O encontro foi realizado na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) com o objetivo de defender a reforma da Previdência.

“Já está mais do que claro que o Brasil precisa urgentemente aprovar as reformas estruturais. Somente assim, será possível criarmos riqueza e gerar emprego, tornando o País mais competitivo no cenário global”, disse o vice-presidente de Relações Municipais da ACSP, Antonio Carlos Pela, que representou a entidade na reunião.

Em 2017, o Reformar para Mudar divulgou um manifesto em defesa de medidas que consideram primordiais para o crescimento sustentável do País, entre elas a reforma previdenciária.

LEIA MAIS: Sem reforma, varejo continuará patinando

“Sem a adoção de medidas concretas, o futuro das próximas gerações estará comprometido. A sociedade defende mudanças. Quer a afirmação de valores éticos (na política, nos negócios, na vida). Quer a modernização de regras e modelos; eliminar engessamentos; ter perspectivas; fluir; prosperar”, diz trecho do documento.

Em fevereiro passado, a ACSP também divulgou nota em defesa da reforma da Previdência, avaliando que o atual sistema previdenciário é insustentável, por decorrer de um tratamento desigual e injusto entre os setores público e privado, além de ter um componente demográfico inexorável, visto que a população está envelhecendo e vivendo mais, ao mesmo tempo que a taxa de natalidade está caindo.