Economia

A lenta recuperação do setor de serviços


Dados de setembro mostram leve melhora do desempenho dos serviços, sem que ainda se possa afirmar que exista uma tendência clara de recuperação, segundo os economistas da ACSP


  Por Instituto Gastão Vidigal 13 de Novembro de 2019 às 10:53

  | Da equipe de economistas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP)


Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em setembro, o volume total de serviços prestados mostrou alta de 1,4%, sobre o mesmo mês do ano passado (ver tabela abaixo). No acumulado em 12 meses, houve ligeiro avanço para o setor, que cresceu 0,7%, ante 0,6% observado na leitura anterior.

O aumento em relação a setembro de 2018 se explicaria, pelo menos em parte, pelo fato do mês neste ano conter dois dias úteis a mais, num cenário em que o elevado nível de desemprego e a estagnação dos salários inibem uma recuperação mais forte da demanda de serviços.

De todo modo, a maior contribuição para esse resultado veio do segmento de serviços de informação e comunicação.

Em síntese, os dados de setembro mostram leve melhora do desempenho dos serviços, sem que ainda se possa afirmar que exista uma tendência clara de recuperação. Esta, contudo, poderá vir, ao longo dos próximos meses, na esteira da continuidade da redução da taxa de juros básica (SELIC) e da recuperação da confiança de consumidores e
empresários, no contexto de avanço das reformas estruturais.

FOTO: Pixabay