Brasil

Setor público tem déficit primário de R$ 32,321 bilhões em dezembro


O valor é menor que a metade do rombo observado em igual mês do ano passado, quando as contas públicas fecharam no vermelho em R$ 70,737 bilhões


  Por Estadão Conteúdo 31 de Janeiro de 2018 às 11:29

  | Agência de notícias do Grupo Estado


As contas do setor público acumularam déficit primário de R$ 32,321 bilhões em dezembro, informou nesta quarta-feira, (31/1), o Banco Central, por meio da Nota de Política Fiscal à imprensa.

O valor é menor que a metade do rombo observado em igual mês do ano passado, quando as contas públicas fecharam no vermelho em R$ 70,737 bilhões.

O resultado foi o menor déficit para o mês desde 2014, quando o rombo das contas públicas somou R$ 12,894 bilhões.

O déficit ficou dentro das estimativas de analistas do mercado financeiro ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam rombo de R$ 36,7 bilhões a R$ 20 bilhões em dezembro. A mediana estava negativa em R$ 31,35 bilhões.

O resultado fiscal de dezembro foi obtido com um déficit de R$ 22,168 bilhões do Governo Central.

Os governos regionais (Estados e municípios) apresentaram saldo negativo de R$ 9,686 bilhões, sendo que Estados registraram superávit de R$ 7,306 bilhões, enquanto municípios alcançaram um resultado negativo de R$ 2,380 bilhões.

Já as empresas estatais apresentaram um déficit de R$ 467 milhões em dezembro.


DÉFICIT NOMINAL 

O setor público consolidado registrou déficit nominal de R$ 511,408 bilhões em 2017, equivalente a 7,80% do Produto Interno Bruto (PIB).
 
No ano passado, o Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) registrou déficit nominal de R$ 459,349 bilhões. Os governos regionais tiveram saldo negativo de R$ 46,815 bilhões, enquanto as empresas estatais registraram déficit nominal de R$ 5,244 bilhões.

Em dezembro, o déficit nominal foi de R$ 65,641 bilhões. No mesmo mês de 2016, ele havia sido de R$ 105,237 bilhões.

GASTOS

O setor público consolidado teve gasto de R$ 400,826 bilhões com juros em 2017, informou o Banco Central. Em 2016, essa despesa havia atingido R$ 407,024 bilhões.

O Governo Central teve no ano passado despesas na conta de juros de R$ 340,907 bilhões. Já os governos regionais registraram gasto de R$ 54,312 bilhões e as empresas estatais, de R$ 5,606 bilhões.

Em dezembro, o gasto com juros somou R$ 33,319 bilhões. No mesmo mês de 2016, ele havia sido de R$ 34,251 bilhões.

FOTO: Thinkstock