Brasil

São Paulo concentra os municípios mais desenvolvidos do país


O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) 2018 coloca a cidade de Louveira (foto) no topo do ranking


  Por Agência Brasil 28 de Junho de 2018 às 17:29

  | Agência de notícias da Empresa Brasileira de Comunicação.


O estado de São Paulo apresentou a maior proporção de municípios com desenvolvimento moderado ou alto entre todos os estados brasileiros, de acordo com a edição 2018 do Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) 2018.

Dos 643 municípios avaliados no estado, 177 (27,5%) tiveram índice “alto” e 462 (71,9%) “moderado”. Apenas quatro municípios paulistas tiveram desenvolvimento regular e nenhum teve baixo desenvolvimento.

O estudo, divulgado nesta quinta-feira, 28/06, adota uma escala que vai de 0 a 1 - quanto mais próximo de 1 maior o desenvolvimento do município. As cidades são divididas em quatro categorias: baixo desenvolvimento (de 0 a 0,4), desenvolvimento regular (0,4 a 0,5), desenvolvimento moderado (de 0,6 a 0,8) e alto desenvolvimento (0,8 a 1).

No ranking nacional, São Paulo ficou com 200 colocações entre os 500 primeiros colocados, das quais 58 figuram entre os 100 primeiros. “Quase um terço do estado encontra-se entre os 500 municípios mais desenvolvidos do país”, concluiu o relatório.

Para o coordenador de Estudos Econômicos do Sistema Firjan, Jonathas Goulart, os resultados são fruto, principalmente, de uma boa administração nas áreas de educação e saúde nesses municípios nos últimos anos.

“São municípios que têm uma atividade produtiva local bastante forte. E eles conseguiram transformar esse bom ambiente econômico em melhoras em educação e saúde”, analisou.

LIDERANÇA

Em primeiro lugar geral, Louveira obteve 0,9006. Na sequência, está a cidade de Olímpia (0,8820) e, em terceiro lugar, Estrela do Norte (0,8810).

O levantamento destaca o município de Louveira como sede de importantes empresas multinacionais e de logística. A prefeitura afirma que a cidade tem como atrativos a localização estratégica e mão de obra qualificada, além de leis criadas nos últimos anos que garantem facilidades e subsídios aos empresários.

A prefeitura tem conseguido recursos federais para investimentos. Na última semana, por exemplo, divulgou que obteve cerca de meio milhão, por meio de emenda parlamentar, para uso em infraestrutura e em saúde - um dos componentes do índice da Firjan.

Já Olímpia é apontada no relatório como importante destino turístico. Também na última semana, a prefeitura do município assinou dois contratos de repasses destinados a obras de infraestrutura urbana e ao turismo, principal atividade econômica da cidade. Os repasses têm origem em emendas parlamentares para ajudar no desenvolvimento municipal, somando aproximadamente R$ 680 mil.

Por meio do Ministério do Turismo, parte da verba será destinada à construção de salas de artesanato no Centro Cultural e Turístico de Olímpia – antiga estação que será revitalizada. Outra parte será destinada para a infraestrutura urbana, no recapeamento de ruas do município.

Segundo o prefeito Fernando Cunha, os repasses mostram a importância que o município vem ganhando no âmbito nacional.

“Olímpia vem alcançando notoriedade não apenas no estado, mas também na União. Com esses recursos podemos oferecer melhorias aos munícipes, solucionar problemas pontuais e, principalmente, modificar a infraestrutura da cidade”, afirmou.

O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) registra há dez anos o desenvolvimento socioeconômico de mais de 5 mil municípios brasileiros com base nas três áreas fundamentais ao desenvolvimento humano: educação, saúde e emprego e renda.

 

IMAGEM: Prefeitura de Louveira/Divulgação