Brasil

Raymundo Magliano, ex-presidente da Bolsa, morre aos 78 anos


O executivo foi um dos responsáveis pela popularização do mercado de ações no Brasil


  Por Redação DC 11 de Janeiro de 2021 às 13:42

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Raymundo Magliano Filho, ex-presidente da Bolsa de Valores, faleceu nesta segunda-feira (11/01), aos 78 anos, por causa de complicações causadas pela covid-19. Ele estava internado há 50 dias no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.  

Magliano foi um dos responsáveis pela popularização do mercado de ações, por meio da primeira corretora da Bolsa de Valores brasileira, a Magliano Invest.

Também criou o programa Bovespa Vai Até Você, em 2002, com o qual levava informações sobre a Bolsa e os principais investimentos para a população.

Magliano presidiu a Bovespa entre os anos de 2001 e 2008, quando ela se fundiu com a BM&F (Bolsa de Mercadorias e Futuros) para formar a B3. Já havia sido vice-presidente da bolsa entre 1997 e 2000.

Na Associação Comercial de São Paulo (ACSP), exerceu diversos cargos desde 1982, sendo um dos pioneiros na criação do Fórum de Jovens Empreendedores da entidade.

Também fez parte da diretoria executiva da ACSP como vice-presidente entre 1989 e 1997. Desde então, passou a ser membro vitalício do Conselho Deliberativo da associação.






Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade




Publicidade



Publicidade




Publicidade