Brasil

Ibope: Bolsonaro avança para 31% das intenções de voto


Em segundo lugar, o petista Fernando Haddad se manteve com os 21% registrados no levantamento anterior, divulgado no dia 26/09


  Por Estadão Conteúdo 01 de Outubro de 2018 às 21:32

  | Agência de notícias do Grupo Estado


A menos de uma semana das eleições 2018, o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) subiu quatro pontos percentuais e chegou a 31% de intenção de votos, seu patamar mais alto desde o início da série de pesquisas Ibope/Estado/TV Globo.
 
Em segundo lugar, o petista Fernando Haddad se manteve com os 21% registrados no levantamento anterior, divulgado no dia 26.

A seguir aparecem Ciro Gomes (PDT), que oscilou de 12% para 11%, e Geraldo Alckmin (PSDB), que manteve seus 8%. Marina Silva (Rede) passou de 6% para 4%, sua taxa mais baixa desde o início da campanha.

No universo dos votos totais, a vantagem de Bolsonaro sobre Haddad aumentou de 6 pontos porcentuais para 10 em cinco dias. Quando se considera apenas os votos válidos, ou seja, sem contar os brancos e nulos, o candidato do PSL lidera por 38% a 25%.
 
Além de o candidato Jair Bolsonaro (PSL) ter crescido quatro pontos nas intenções de voto para o primeiro turno da eleição presidencial, a convicção do eleitorado que declara voto no capitão reformado também aumentou.
 
Conforme a pesquisa, 59% dos eleitores do presidenciável dizem que não mudarão sua intenção de voto de jeito nenhum. No último dia 26, esse porcentual era de 55%.

O eleitorado de Fernando Haddad (PT) continua sendo o segundo mais convicto, com 49% dos eleitores declarando que a decisão de votar no petista é firme - o mesmo índice do levantamento anterior. A convicção do eleitorado Geraldo Alckmin (PSDB) também cresceu, indo de 26% para 29%.
 
Na simulação de segundo turno entre os candidatos do PSL e do PT, há um empate: ambos com 42%. Na pesquisa anterior, Haddad tinha 42% e Bolsonaro, 38% - um empate no limite da margem de erro, de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

No quesito rejeição, o candidato do PSL segue líder, com 44%. Mas a quantidade de eleitores que não admitem votar em Haddad de jeito nenhum deu um salto, passando de 27% para 38%. 

LEIA MAIS: Haddad x Bolsonaro. E agora, Brasil?
 
Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) voltaram a empatar numericamente na simulação de segundo turno. Numa disputa direta, os dois aparecem com 42%.
 
Em relação à última pesquisa, do dia 26 de setembro, Bolsonaro subiu quatro pontos e Haddad ficou estagnado - considerada a margem de erro de dois pontos para mais ou para menos, o cenário também configurava empate técnico.

Ciro Gomes (PDT) é o único candidato que vence Bolsonaro fora da margem de erro. O pedetista tem 45% das intenções de voto em um cenário com o capitão da reserva, oscilação positiva de um ponto porcentual em relação à pesquisa anterior. Bolsonaro teria 35% dos votos, mesmo índice encontrado no levantamento do dia 26 de setembro. Brancos e nulos somaram 13%; outros 3% não responderam ou preferiram não opinar.