Brasil

Estabelecimentos poderão abrir por 12 horas na cidade de São Paulo


Flexibilização vale também para a Baixada Santista, Campinas, Piracicaba, Sorocaba e Taubaté. Capacidade máxima de atendimento sobe para 60%


  Por Redação DC 09 de Outubro de 2020 às 16:04

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A capital e mais cinco regiões do estado de São Paulo entraram na fase verde do plano de flexibilização da quarentena. Com o avanço, estabelecimentos comerciais poderão ficar abertos por mais tempo e receber mais clientes.

O avanço possibilita também que mais atividades da área cultural e de eventos tenham permissão para realizar atendimentos presenciais.

Passaram para a fase verde a Grande São Paulo e as regiões da Baixada Santista, Campinas, Piracicaba, Sorocaba e Taubaté. Segundo o governo do estado, essas regiões concentram 76% da população paulista.

As regiões que avançaram terão a possibilidade de liberar os cinemas, museus, teatros e espaços para eventos.

Além disso, os estabelecimentos comerciais poderão atender mais clientes. Até então limitados a 40% da capacidade de atendimento, agora poderão operar com 60% da capacidade.

Os estabelecimentos também poderão funcionar por um período mais longo, 12 horas. Mas terão de encerrar os serviços às 22 horas, podendo realizar atendimento de clientes que se encontram no local por mais uma hora, até as 23 horas.

Atividades que gerem aglomeração, tais como festas, baladas, eventos esportivos e grandes shows com público em pé continuam proibidas em todo o estado.

Segundo o governo paulista, a liberação dessas atividades só deve acontecer em eventual avanço para a fase azul ou após a disponibilização de uma vacina contra o coronavírus.

A região de Barretos foi a única que regrediu e, agora, está na fase laranja, a segunda mais restritiva. 




Publicidade





Publicidade





Publicidade