Brasil

Em meio à pandemia, campanha do agasalho da ACSP bate recorde


A iniciativa arrecadou 38.830 peças de roupas, em 133 pontos de coleta, que foram distribuídas entre 58 instituições de apoio às pessoas necessitadas


  Por Redação DC 13 de Julho de 2020 às 12:34

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A Campanha do Agasalho 2020, promovida pelo Conselho da Mulher Empreendedora e da Cultura (CMEC) da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que durou 34 dias e foi encerrada no dia 30 de junho, arrecadou 38.830 peças, entre blusas, jaquetas, calças, cobertores e luvas, superando o recorde de 25 mil doações de 2019.

“Com muita alegria e emoção, encerramos a campanha do agasalho. Foi surpreendente, diante desta pandemia e desta situação toda que nós vivemos, em casa e isolados pela quarentena imposta como forma de conter o novo coronavírus”, comemora a presidente do CMEC, Ana Claudia Badra Cotait. “Diante do desalento e angústia da população mais necessitada, a empatia nunca se fez tão necessária e ficamos felizes de que esta necessidade tenha sido tão bem compreendida e atendida. Doar faz bem para a alma”, completa.

Além das roupas, a campanha arrecadou R$ 3.510 em dinheiro, pelo site campanhadoagasalho2020.com.br. “Este dinheiro será usado para comprar cobertores e roupas para pessoas necessitadas, principalmente no interior do Estado, onde não foi possível fazer a campanha presencial”, explica a presidente do CMEC.

No total, a campanha arrecadou 38.830 peças, em 133 pontos de coleta, que foram distribuídas entre 58 instituições de apoio às pessoas necessitadas. “Também tivemos a doação de 500 máscaras, pelo Abracadabra, que serão distribuídas para as entidades”, revela Ana Claudia.

O número recorde de doações ainda deve aumentar. Até o dia 25 de julho, a Alice Ferraz com o grupo de todas as suas influenciadoras, blogueiras, a Trusseau, a Viviane Furrier e outras empresas, estarão arrecadando cobertores e roupas para doar. O Posto Duque e a Sicredi também foram muito importantes nessa campanha, colaborando com pontos de arrecadação.

IMPORTÂNCIA DAS DISTRITAIS

As quinze distritais da ACSP tiveram papel importante no volume de doações obtido. Um dos destaques foi a Distrital Sudoeste, que sozinha conseguiu arrecadar mais de 10 mil peças de vestuários.

Para chegar a esse montante, a Distrital Sudoeste espalhou 70 caixas para receber as contribuições em diversos pontos comerciais da região, com em supermercados, postos de combustível, condomínios, entre outros.

Ana Claudia se mostrou surpresa com o recorde de doações, pois o início da Campanha do Agasalho 2020, no dia 27 de maio, a capital estava no auge das medidas restritivas. “Foi bem tenso no início. Não estava confiante de que teríamos sequer os números do ano passado, pois as pessoas estavam em casa e não tínhamos lugar para colocar as caixas. Mas estou muito feliz porque conseguimos atingir a nossa meta”, diz. “Desde o início deste trabalho pregamos a união e foi isto que aconteceu, uma enorme união entre as distritais, os funcionários da Associação e a população. Todo mundo sabe que a gente não faz nada sozinho. Só com união”, completa.

Ana Claudia se emocionou ao falar sobre o papel do CMEC dentro da Associação Comercial de São Paulo “Eu me apaixonei pelas causas do empreendedorismo feminino, pelo CMEC e por tudo o que envolve. A gente se une para fazer bem ao próximo. Não só as causas sociais, mas para promover a mulher, incentivar o empreendedorismo feminino, a educação e a cultura”, diz.

O presidente da ACSP, Alfredo Cotait Neto, comentou sobre a importância que a comunidade teve na campanha. “Gostaria de agradecer a todos, as pessoas que doaram e a todos os que disponibilizaram os espaços para que as caixas de doação fossem colocadas e ajudaram, mesmo diante desta pandemia, a superar o recorde de doações”, finaliza.

 

IMAGENS: ACSP/divulgação