Brasil

Doria lidera em SP com 33% dos votos válidos ante 26% de Skaf


Em uma disputa entre Doria e Skaf, Skaf teria 42% dos votos e Doria conquistaria 39% do eleitorado, aponta Datafolha


  Por Estadão Conteúdo 06 de Outubro de 2018 às 20:16

  | Agência de notícias do Grupo Estado


O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, João Doria, oscilou de 32% para 33% dos votos válidos para o primeiro turno da eleição para o governo do Estado, aponta pesquisa Datafolha divulgada neste sábado, 6. Paulo Skaf (MDB) oscilou dos 27% que tinha no levantamento anterior para 26% dos votos válidos. 

Márcio França (PSB) foi de 19% para 20% dos votos válidos. Luiz Marinho (PT) tinha 8% dos votos válidos. Major Costa e Silva (DC) pontuou 4%. Professora Lisete (PSOL) tinha 3%. Rodrigo Tavares (PRTB) e Rogério Chequer (NOVO), 2%. 

Contabilizando o total de votos, Doria oscilou de 26% para 27%, Skaf foi de 22% para 21% e França continuou com 16%. Na sequência, estão Marinho (6%), Costa e Silva (4%), Chequer (2%) e Lisete (2%). 
 
LEIA  MAIS: O que São Paulo pode esperar das próximas eleições
 
Em um eventual segundo turno, os três primeiros colocados têm empate técnico dentro da margem de erro. Em uma disputa entre Doria e Skaf, Skaf teria 42% dos votos e Doria conquistaria 39% do eleitorado.
 
Se a segunda etapa da eleição fosse disputada hoje entre França e Doria, a pesquisa aponta ambos com 41%. Em um confronto entre Skaf e França, o emedebista teria 41%, ante 38% do candidato do PSB.

SENADO 

A disputa para o Senado por São Paulo tem empate técnico entre Eduardo Suplicy (PT), Mara Gabrilli (PSDB) e Major Olimpio (PSL).

Suplicy está numericamente à frente, com 19% dos votos válidos, enquanto Gabrilli tem 18% e Major Olímpio, 16%. Na sequência, estão Mario Covas Neto (Podemos) e Tripoli (PSDB), com 9% cada um. Maurren Maggi (PSB) tem 8%, Cidinha (MDB) tem 4%, assim como Jilmar Tatto (PT). 

No total das intenções de voto (incluindo brancos, nulos e indecisos), Suplicy tem 24%, Gabrilli tem 23% e Major Olimpio tem 20%. Logo atrás vêm Covas Neto (12%), Tripoli (11%) e Maggi (10%).